This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HOSPITALAR 2019 Já emitiu sua credencial gratuita? Clique aqui

39% dos erros na medicação ocorrem na prescrição; como evitá-los?

prescrição-medicamento

A logística hospitalar vem despontando como solução para um cenário mundial de erros de medicação, desvios e fraudes. No Brasil, ainda são poucas as pesquisas quantitativas sobre o tema, porém, alguns estudos internacionais apontam números alarmantes, onde em média 39% dos erros na medicação ocorrem no processo de prescrição de medicamentos, 11% no processo de dispensação e até 38% no momento da administração de medicamentos. No Brasil, cerca de 1.000 medicamentos passam por recall todos os anos no Brasil, tornando indispensável à gestão logística e o rigoroso controle de lotes, data de validade e até mesmo dos pacientes que fizeram uso de um determinado produto a fim de garantir a identificação de pessoas que foram expostas a insumos inadequados.

Além de ajudar a evitar danos à saúde dos pacientes, a logística é grande aliada da saúde financeira das instituições, já que o rígido controle de compra, armazenamento e uso de rastreamento evitam a média de 30% de desperdícios dos estoques. Nos EUA, estima-se gasto médio anual de US$ 76,6 bilhões com morbidade e mortalidade vinculados aos erros de medicação, além de um custo de aproximadamente US$ 4.700 por evento adverso de medicamento evitável.

Outro exemplo vem de uma operação do Pará, que comprova redução de perdas de materiais médicos e medicamentos em 99%, e apresentam ganhos financeiros e humanos com a redução do tempo de distribuição dos medicamentos (menos 50%), no consumo mensal (52%) e no estoque (17%).

A automação também tem papel importante nesse processo, realizando a separação dos medicamentos e gerando aumento significativo da produtividade pela sua facilitação de tarefas, distribuição automática de atividades entre os operadores, e rigoroso controle de todas as etapas, a fim de que cada ação seja realizada no menor tempo e com a maior qualidade possível. Os resultados configuram, consequentemente, na diminuição do prazo para atendimento de requisições de reabastecimento e maior assistência ao paciente.

Assim, frente as celebrações pelo Dia Mundial da Saúde, há de se fazer jus à importância do processo logístico hospitalar.

Domingos Gonçalves de Oliveira Fonseca

About Domingos Gonçalves de Oliveira Fonseca

Reconhecido por diversos anos seguidos como uma das personalidades mais influentes da saúde, nascido em Alqueidão (Portugal) e naturalizado brasileiro, Domingos Fonseca é administrador de empresas (PUC/SP), reconhecido empresário das áreas de transporte e logística e ex-Presidente da Associação Nacional do Transportes Rodoviário de Carga (NTC&Logística). Atual Presidente da UniHealth Logística Hospitalar, uma das principais empresas do setor de logística de produtos médicos e farmacêuticos da América Latina.

Leave a Reply