Archives of #decisão clínica

Soluções de apoio à decisão clínica são fundamentais para diminuir os graves números de óbitos por erros médicos no Brasil

Em 2017, 148 pessoas morreram no país devido a erros em hospitais públicos e privados. Ou seja, mais de 54.000 pacientes perderam a vida por sofrerem com eventos adversos graves

A Elsevier participa do HIS 2018 com soluções tecnológicas que têm como objetivo auxiliar na diminuição da variabilidade no cuidado com o paciente

Robert Nieves, Vice-Presidente Global de Informática em Saúde da Elsevier Clinical Solutions, realiza palestra e painel cujo tema principal é tecnologia para suporte em decisão clínica

Empresa lança Clinical Skills, solução multidisciplinar com conteúdo em português para hospitais públicos e privados, além de instituições de ensino na área de saúde. E ainda apresenta as plataformas Order Sets e Care Planning integradas ao prontuário eletrônico.

Recentemente, veio a público o 2º Anuário da Segurança Assistencial Hospitalar no Brasil, produzido pelo IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar) e pelo Instituto de Pesquisa Feluma, da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais. Os dados revelados não poderiam ser menos preocupantes: por dia, 148 pessoas morrem no país devido a erro em hospitais públicos e privados. Ou seja, mais de 54.000 pacientes perderam a vida por esta razão em 2017.

O estudo também observa que pacientes vítimas de erros médicos (também conhecidos como eventos adversos) graves estão mais suscetíveis à mortalidade e também a permanecerem mais tempo internados. E mais: aproximadamente 30 a 36% dos óbitos determinados por eventos adversos graves podem ser prevenidos.

Na lista de problemas considerados “eventos adversos graves” estão: infecção generalizada, pneumonia, infecção urinária, infecção do sítio cirúrgico, complicações com acessos e dispositivos vasculares. Também são preocupantes os erros causados com uso de medicamentos e complicações cirúrgicas.

O setor de saúde pode mudar essa triste realidade do Brasil com a utilização de Soluções de Apoio à Decisão Clínica (CDS, na sigla em inglês) baseadas em evidências que sejam incorporadas à prática cotidiana dos profissionais de saúde.

Para colaborar com a revolução do setor no país, a Elsevier, uma das mais conceituadas provedoras de informação clínica e científica do mundo e referência na área de saúde, apresenta no HIS (Healthcare Innovation Show) 2018 soluções tecnológicas que têm como objetivo auxiliar na diminuição da variabilidade no cuidado com o paciente e, consequentemente, dos eventos adversos graves.

“As Soluções de Apoio à Decisão Clínica são definitivas para colaborar com a mudança do atual cenário brasileiro, pois ajudam a evitar os erros operacionais e de conhecimento. Elas fornecem informações atuais, confiáveis e baseadas em evidências diretas no ponto de atendimento a médicos, enfermeiros, profissionais de saúde no geral e pacientes. Assim, as melhores práticas podem ser adotadas e os exames e procedimentos desnecessários podem ser evitados em toda a jornada do paciente. As ferramentas CDS, preferencialmente integradas ao prontuário eletrônico, permitem aos profissionais de saúde a redução drástica dos erros médicos evitáveis”, explica Claudia Toledo, Diretora de Clinical Solutions da Elsevier.

Palestras e debates

Além de ter especialistas para apresentar suas soluções no estande, a Elsevier traz para o HIS 2018 Robert Nieves, Vice-Presidente Global de Informática em Saúde da Elsevier Clinical Solutions. O executivo realiza uma palestra sob o tema “Experiências de Digitalização da Decisão Clínica”, dia 20 de setembro, às 10h45. Além disso, Robert participa da roundtable “Qual o papel da tecnologia na decisão clínica?” às 11h40 e ainda apresenta “Protocolos clínicos e planos de cuidados sempre atuais” mostrando a importância e as soluções de apoio a decisão e cuidados do paciente, às 14h40.

“Para mim, o HIS 2018 é uma grande chance de aprendizado. Para o segmento de saúde brasileiro, também é uma oportunidade para se informar sobre o que está acontecendo na indústria e o que outros países estão fazendo. Para a Elsevier, esta é uma oportunidade para conhecer mais sobre o que as organizações estão enfrentando e quais são suas necessidades. Isso nos ajuda no desenvolvimento de produtos, prioridades e áreas de foco”, explica Robert Nieves.

Soluções avançadas de decisão clínica

A Elsevier apresenta em seu estande as seguintes plataformas:

Clinical Skills: é uma plataforma digital de educação continuada que combina o poder de desenvolver a prática com base em evidências, com o gerenciamento das competências da equipe multidisciplinar, podendo ser customizada a partir da necessidade da instituição. Colabora com a padronização da assistência ao paciente, com o objetivo de melhorar a segurança e a qualidade no ponto de assistência. A plataforma oferece suporte por intermédio de procedimentos, casos clínicos, avaliações iniciais, alertas de segurança, vídeos e animações, imagens, check-lists, testes de conhecimento e relatórios gerenciais.

O Clinical Skills também foca em reduzir riscos, gerar diminuição de custos, organizar e disseminar treinamentos atualizados frequentemente à equipe do hospital. A solução é acessível por dispositivos móveis e oferece uma análise de desempenho da equipe hospitalar.

ClinicalKey: abrangente fonte de busca clínica para tomada de decisão em mais de 40 especialidades médicas e cirúrgicas. Vencedora do Prêmio de Inovação em Saúde do HIMSS LA 2015, oferece evidências que garantem a qualidade da assistência, segurança do paciente e melhor gestão das glosas hospitalares. O ClinicalKey está integrado aos prontuários eletrônicos de diversas instituições de saúde.

Order Sets: solução completa de normalização e padronização dos protocolos institucionais. É baseada em nuvem, o que permite aos médicos e outros profissionais clínicos acessar, criar, revisar e gerenciar os protocolos em um ambiente colaborativo, melhorando resultados. O Order Sets é facilmente integrado ao EHR e adapta-se às organizações, trabalhando em seu fluxo de trabalho e usando sua terminologia.

Care Planning: cria um plano de cuidados totalmente centrado no paciente, por intermédio da combinação do seu histórico, avaliações padronizadas e mais de 500 orientações de prática clínica. Tais práticas são baseadas em evidências e contribuem para o conhecimento, pensamento crítico e apoio à decisão. Além disso, o Care planning pode ajudar a organização, reduzindo a variabilidade e melhorando a coordenação dos cuidados com o paciente.

“Acredito que a maior mensagem que o evento pode trazer ao segmento brasileiro é a importância de aprendermos uns com os outros, com os aspectos de sucessos e fracassos. Não temos tempo e recursos para que as organizações “inventem a roda” e, por essa razão, é importante que nos unamos para compartilhar. Juntos podemos avançar muito mais rapidamente”, finaliza Robert Nieves.

AGENDA ELSEVIER NO HIS 2018

Palestra: Experiências de Digitalização da Decisão Clínica
Com Robert Nieves
Data: 20.09
Horário: 10h45

Round Table: Qual o papel da tecnologia na decisão clínica?
Com Robert Nieves
Data: 20.09
Horário: 11h40

Painel sobre as soluções Elsevier
Com Robert Nieves
Data: 20.09
Horário: 14h40

Sobre o palestrante
Robert Nieves, JD, MBA, MPA, BSN, RN
Global Vice President of Health Informatics da Elsevier Clinical Solutions
Robert é responsável por liderar a integração global e a otimização das soluções da Elsevier em plataformas HIT (Healthcare Information Technology), com 28 anos de experiência clínica como enfermeiro especialista em terapia intensiva, serviços de emergência, cuidados de longo prazo e home care. Robert tem 15 anos de experiência direta em informática clínica tanto no design quanto na integração de conteúdo baseado em evidências em vários prontuários eletrônicos do paciente.
Sua liderança no campo interdisciplinar da informática para a saúde se desenvolveu através da gestão de implementações em HIT com soluções para prontuários eletrônicos, com habilidade comprovada em entregar soluções de workflow para o próximo nível que aprimoram os resultados clínicos e a produtividade no ambiente de trabalho.

Sobre a Elsevier
A Elsevier é uma empresa global de informação analítica que ajuda instituições e profissionais a progredir na ciência e cuidados avançados com saúde e melhorar a performance para benefício da humanidade. Elsevier fornece soluções digitais e ferramentas nas áreas de gestão de pesquisa estratégica, R&D (Research & Development), performance, suporte para decisão clínica e educação profissional, incluindo ScientDirect, Scopus, ClinicalKey e Order Sets. A empresa pública mais de 2.500 publicações digitais, incluindo The Lancet e Cell, mais de 35.000 e-books, títulos e muitos trabalhos de referência, como Gray’s Anatomy. Faz parte do RELX Group, um provedor mundial de informação e análise para profissionais e instituições de diversas áreas da indústria. www.elsevier.com.br

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:
DFREIRE Comunicação e Negócios – (11) 5105-7171
Cassia Larrubia – cassia@dfreire.com.br
Carolina Amaral – assistente@dfreire.com.br

John Hopkins revela novo método computacional para oncologia de precisão

Os hospitais poderiam usar a técnica matemática para facilitar o tratamento personalizado de pacientes.

Um dos dilemas enfrentados pelos provedores com a medicina de precisão é que, apesar de todos os avanços da pesquisa genômica, ainda pode ser difícil traduzi-la para a prática clínica do dia a dia: os médicos nem sempre sabem como transformar dados genéticos em tratamentos apropriados.

Um dos principais desafios para eles é que cada forma primária de câncer, como mama ou próstata, pode ter múltiplos subtipos, e cada um deles responde de maneira diferente a um determinado tratamento.

Nesta semana, pesquisadores da John Hopkins anunciaram, o que dizem ser, uma nova estratégia computacional para ajudar a traduzir dados complexos de medicina de precisão em um formato mais simplificado, que foca na variação das assinaturas moleculares de células cancerígenas entre pacientes

“Uma das coisas que as pessoas desta área notaram nos últimos 10 anos – e, de fato, tem sido surpreendente – é a quantidade de heterogeneidade existente entre dois pacientes com o mesmo subtipo de câncer”, disse Donald Geman, professor no Departamento de Matemática Aplicada e Estatística da Johns Hopkins, em um comunicado anunciando os resultados.

“Isso quer dizer que em dois pacientes que foram diagnosticados com melanoma, as lesões da pele podem parecer muito semelhantes ao olho nu, mas as células cancerosas podem ser muito diferentes no nível molecular. Eles podem ter diferentes formas de desregulação, incluindo diferentes variantes genéticas e expressão gênica.”

Por isso, entregar o máximo de dados sobre a composição genética da lesão, proporciona aos médicos informações fundamentais para determinar o melhor tratamento aos seus pacientes, e ainda, auxilia na definição de um perfil molecular particular para cada um deles.

Geman diz que o resultado obtido, mostra de forma simples anormalidades em parâmetros chave, como por exemplo a indicação de colesterol alto em um exame de sangue anual. Segundo os pesquisadores, o desenvolvimento simplifica imensamente os estados moleculares convertendo-os em rótulos binários que basicamente mostram se a medição de um paciente está dentro ou fora de níveis saudáveis.

De forma geral, há um grande futuro na utilização de matemática para simplificar dados médicos e possibilitar a integração nos cuidados de rotina. “O objetivo é levar problemas de classificação de interesse clínico genuíno e produzir um algoritmo que seja preciso, interpretável e faça sentido biologicamente”, disse ele.

18 reflexões sobre o papel do CIO na Saúde

Que a tecnologia substitui cada vez mais processos manuais e tarefas repetitivas já sabemos, inclusive discutimos isso no SBF18. Mas quem são as pessoas envolvidas nesses processos? Com certeza o CIO deve ser uma delas e a percepção de sua importância estratégica é crescente.

A era em que o CIO era visto como um personagem técnico está acabando. Hoje falamos de transformação digital na saúde e o CIO assume um papel cada vez mais relevante, com a missão de encontrar oportunidades de melhorias na assistência e no negócio.

Estar em contato com outros líderes do setor é uma experiência enriquecedora, que proporciona uma reflexão importante: ser um CIO é desafiador. À medida que o tempo passa cada vez mais é esperado que ele realizemos mais com menos recursos.

A participação em eventos proporciona uma oportunidade sem igual de manter-se na vanguarda da inovação, entendendo o que há de mais recente em soluções tecnológicas e tendências, dividindo experiências com outros CIOs e fornecedores.

A troca de ideias, impressões e conhecimentos em eventos como o HIS e a HIMSS me levou a criar a lista abaixo com 18 reflexões sobre esse nosso novo papel:

  1. Sim CIO, o burnout médico também é seu problema, ajude na solução.
  2. Se Inteligência Artificial não está nos seus planos, inclua.
  3. Engajamento dos pacientes: você tem pensado seriamente sobre isso quando define sua arquitetura de sistemas?
  4. Experiência dos pacientes: local onde a TI pode fazer a diferença e mostrar a que veio.
  5. Inovação é uma questão de sobrevivência. Sem pesquisa não há inovação. Sem inovação, não há pesquisa.
  6. Data Analytics: revisitar sua estratégia é mandatório, seu plano pode estar errado.
  7. Cybersegurança tirará seu sono para sempre!
  8. Análises preditivas salvam vidas, seus dados contém tesouros.
  9. Interoperabilidade continua sendo encarada como um problema, já está na hora de você adotar padrões e facilitar para o ecossistema.
  10. Soluções criativas resolvem a maioria dos problemas.
  11. Blockchain: imaturo mas promissor.
  12. “Contrate” robôs e facilite a vida das áreas de negócios.
  13. Sim, EMRAM é um modelo que vai poupar esforços e garantir boas práticas.
  14. Transformação Digital, você está atrasado!
  15. Fornecedores, divida seus problemas e suas estratégias com eles, transforme-os em verdadeiros parceiros.
  16. Trocar experiências te provê conhecimento e insights.
  17. Sim, o paciente deve ser o centro!
  18. Participar de eventos com foco em saúde como o HIS e HIMSS, por exemplo,  é um privilégio.

Confirmei minha presença como palestrante no HIS – Healthcare Innovation Show 2018 e espero poder encontrar você por lá!

Plataforma IntelliSpace Portal traz conceito de machine learning para suporte a decisão clínica no Healthcare Innovation Show 2017

A Philips, líder global em tecnologia da saúde, participará da 3ª edição do Healthcare Innovation Show (HIS), que acontece em São Paulo nos dias 25 e 26 de outubro. Entre os destaques presentes no stand da Philips estará a plataforma de visualização IntelliSpace Portal 9.0, um conjunto completo de ferramentas para suporte a decisões clínicas, multimodalidades e multifornecedores, e de TI que proporcionam maior excelência clínica e até mesmo redução de custos para área de radiologia. Seu novo recurso de machine learning faz com que a ferramenta aprenda automaticamente, a partir da última utilização da aplicação, antecipando a série e o tipo de dados em que o processamento prévio deve ser aplicado.

“O IntelliSpace Portal 9.0 possui ferramentas avançadas para diversas áreas, a Análise Avançada de Múltiplas Modalidades de Vasos Sanguíneos (AVA) reduz o período de tempo de trabalho manual em até 77% para exames de neurologia e Angiografia Corporal”, destaca Cesar Giannotti, líder de vendas e marketing da Philips na América Latina. Adicionalmente, em Neurologia, a ferramenta é capaz de realizar scans cerebrais em série, ajudando a monitorar doenças e suas progressões. Já no módulo pulmonar, o IntelliSpace Portal 9.0  identifica potenciais nódulos pulmonares, utilizando segmentação volumétrica que exclui a anatomia normal e detecta nódulos com base no tamanho, forma, densidade e contexto anatômico. Também para a área de Cardiologia se destaca o plano TAVI, em que  a solução disponibiliza ferramentas para avaliar os vasos periféricos ao realizar o procedimento de dimensionamento do dispositivo.

Além disso, o público poderá conhecer de perto algumas das novidades relacionadas ao software de gestão em saúde Tasy, como a nova ferramenta de Gestão de Planos Terapêuticos (GPT), que permite a conferência da prescrição em menos tempo por enfermeiros e farmacêuticos, e de Prescrição Eletrônica do Tasy em HTML5, capaz de manter a solicitação até segunda ordem sem a necessidade de cópia diária, tornando o processo muito mais ágil.

Entre os painelistas do evento estará Kleber Puchaski, diretor de Design para Healthcare IT da Philips, com o tema “Tecnologia: requisitos de um bom prontuário médico para entrega de valor”.

Referências da Saúde – TOP Hospitalar 2017

Na ocasião, a Philips receberá por meio de seu CEO, Renato Garcia Carvalho, o prêmio TOP Hospitalar 2017 na categoria Indústria de Equipamentos – Diagnóstico in Vivo, resultado de pesquisa feita pela Live Healthcare em parceria com a consultoria PwC, que contou com a participação de 66 instituições de saúde.

Sobre a Royal Philips

Royal Philips (NYSE: PHG, AEX: PHIA) é uma empresa líder em tecnologia da saúde, focada em melhorar a saúde das pessoas e em permitir melhores resultados através do continuum da saúde desde uma vida saudável e da prevenção, até o diagnóstico, tratamento e cuidado em casa. A Philips aproveita a tecnologia avançada, os profundos conhecimentos clínicos e as perspectivas dos consumidores para oferecer soluções integrais. A empresa com sede na Holanda é líder em diagnóstico por imagens, terapia guiada por imagens, acompanhamento de pacientes e informática da saúde, bem como em saúde do consumidor e cuidados em casa.  O portfólio de tecnologia de saúde da Philips informou vendas de 17,4 bilhões de euros em 2016 e emprega aproximadamente 71.000 colaboradores com vendas e serviços em mais de 100 países. Para obter mais notícias sobre a Philips, visite www.philips.com/newscenter.

Sobre o HIS

O HIS – Healthcare Innovation Show é o primeiro trade show de tecnologia e inovação em um espaço de mais de 4.000 m² voltado ao mercado de saúde na América Latina. São 4 arenas simultâneas onde acontecem mais de 10 congressos, cada qual especialmente organizado para oferecer conteúdo de qualidade para os diferentes cargos e funções das organizações de saúde.

O evento deverá contar este ano com números que ultrapassam os 5.000 participantes, os 200 palestrantes e as 75 empresas expositoras, além de premiações de reconhecimento das experiências inovadoras do setor.

Além das discussões executivas e estratégicas, grandes empresas e startups apresentam o que há de mais inovador e tecnológico no mercado. Nomes de peso do setor lideram os conteúdos ao lado das principais associações e institutos.

O HIS 2017 é ainda constituído por quatro grandes eixos de atividades especiais: o Startup Lounge, com a exposição de serviços tecnológicos; o hackathon hack4health, maratona de desenvolvimento em busca de soluções para problemas da saúde e de gestão; e os prêmios Referência da Saúde/2017, Top Hospitalar/2017 e Great Place to Work.


Serviço  

HIS – Healthcare Innovation Show 2017

Data: 25 e 26 de outubro de 2017

Horário: das 8h30 às 19h00

Local: São Paulo Expo

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo

http://saudebusiness.com/his/

Credenciamento Imprensa – o credenciamento poderá ser feito diretamente pelo link: goo.gl/vXRoLr


Contato para imprensa (HIS 2017):

2PRÓ Comunicação 

e-mail equipe: his17@2pro.com.br

Teresa Silva – (11) 3030-9463

Luciano Somenzari (11) 3030-9435

Myrian Vallone – (11) 3030-9404

Paula Giffoni – (11) 3030-9402

www.2pro.com.br


Relações com Imprensa Philips do Brasil (agência externa)

FleishmanHillard Brasil

Henrique Carvalho | henrique.carvalho@fleishman.com.br | 11 3185-9959

Luciana Silva | luciana.silva@fleishman.com.br | 11 3185-9936