This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

+100 PALESTRANTES Saiba quem estará nos palcos do HIS19. 🎙 Clique aqui

4 formas de reduzir o tempo de espera nos consultórios

By 24 de setembro de 2016 Gestão
tempo de espera nos consultórios

Pacientes às vezes aguardam horas para serem atendidos. Para entregar um tratamento efetivo para eles, é importante reduzir o tempo de espera nos consultórios.

Não é segredo que os pacientes atendidos rapidamente ficam mais satisfeitos e mostram um resultado melhor do que os que enfrentam um longo tempo de espera nos consultórios. Em hospitais e departamentos emergenciais, cada minuto é importante para a recuperação.

Apesar de ser uma tarefa difícil diminuir o tempo de espera nos consultórios, já certos passos que a empresa pode dar para melhorar o serviço. O Institute of Medicine (IOM) recentemente lançou um relatório sobre o tempo de espera nos consultórios, com um panorama detalhado do problema e como ele pode ser resolvido.

Maiores causas

Diversos fatos contribuem para atrasos e um grande tempo de espera nos consultórios, incluindo:

  • Oferta e demanda incompatíveis;
  • Complexidade de reembolso
  • Agendamento com o plano de saúde;
  • Barreiras financeiras e geográficas.

O IOM sugere que os provedores de saúde aprendam com outras indústrias do setor privado para fazer uma diferença no tempo de espera nos consultórios, usando conceitos como a Gestão Lean ou Seis Sigma e aplica-los em seu segmento. A ideia é resolver alguns desses problemas melhorando a eficiência sem sacrificar a qualidade.

Diminuindo o tempo de espera nos consultórios

Com esse objetivo em mente, os administradores de clínicas devem tentar quatro estratégias-chave para melhorar o tempo de espera nos consultórios. São elas:

Reformular o processo de agendamento

Ao agendar procedimentos, deve-se levar em conta a oferta e demanda. A melhor ideia é apostar em datas em que a clínica não está lotada de pacientes para consultas. Assim, os procedimentos não atrapalham no tempo de espera nos consultórios.

Fazer a redução de tempo parte da cultura da clínica

Os administradores das clínicas devem fazer o tempo de espera nos consultórios uma prioridade. Isso significa que devem ser implementadas algumas políticas desenvolvidas para resolver o problema e seguidas pela equipe.

A equipe também deve se comprometer a avaliar regularmente o fluxo de trabalho, com o objetivo de investir em soluções que agilizem os tratamentos.

Incorporar as preferências do paciente

O agendamento deve ser focado no paciente, não no médico. Por isso, é importante que se descubra que tipo de mudanças atendem as demandas dos pacientes.

No caso de hospitais, alguns já estão tomando providências. Uma delas é o acesso a sistemas que permitem que o paciente agende consultas não emergenciais. Outra é dar um tempo de espera estimado pelo telefone, para que ele possa resolver outros assuntos, se necessário.

Considere métodos alternativos

Para diminuir o tempo de espera em consultórios, é possível usar métodos alternativos de tratamento. Uma delas é a telemedicina em alguns casos, que faz com que a consulta seja mais rápida e os outros pacientes não tenham que aguardar por muito tempo.

Na saúde, é sempre crucial economizar tempo. Você pode descobrir novas ideias para otimizar seus serviços comparecendo ao HIS – Hospital Innovation Show e se unindo a centenas de profissionais do segmento.

Serviço:

Hospital Innovation Show

Datas: 27 e 28 de setembro

Local: São Paulo Expo

Rodovia dos Imigrantes, s/n – Vila Água Funda

Este artigo foi adaptado do site Health Care Business Tech

Camila Alves

About Camila Alves

Leave a Reply