This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Projeto de testagem em massa prevê estrutura da sociedade civil

By 20 de abril de 2020 Destaques, Gestão

Na última terça-feira, 16 de abril, durante entrevista coletiva, o  novo ministro da saúde, Nelson Teich, reiterou o posicionamento do Governo Federal em firmar um grande programa de testagem em massa. O projeto inclui novas oportunidades de diagnóstico rápido, inclusive em farmácias.

Para esclarecer a opinião pública, o presidente executivo da Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL), Carlos Eduardo Gouvêa, detalha as duas fases principais do projeto encaminhado recentemente à Anvisa e ao Ministério da Saúde.

A primeira consiste na utilização de toda a rede de saúde (hospitais, laboratórios, farmácias, clínicas e consultórios) com rápida capacidade para implementar e promover a testagem em suas próprias estruturas profissionais e comunidades.

Já a segunda etapa propõe o uso da estrutura da sociedade civil que se dispuser a cooperar. Desse modo, empresas, associações comerciais e diversas entidades poderiam adquirir testes diretamente dos provedores e promover a testagem, desde que sejam assessoradas por laboratórios ou profissionais de saúde habilitados a executá-la, devidamente treinados e atualizados sobre as metodologias disponíveis por meio de ferramentas como, por exemplo, o TELELAB ou equivalente do Ministério da Saúde.

“Neste sentido”, afirma Gouvêa, “seria possível termos uma resposta organizada e estruturada à demanda generalizada por mais testes, à medida em que o Brasil consiga produzir ou receber as importações dos mais de 38 produtos já registrados até o momento pela Anvisa (dentro de um universo de 160 processos em análise)”.

O dirigente da CBDL destaca ainda, que, “por não um autoteste, os testes para Coronavírus são todos eles de uso profissional – ou seja, deve haver a assistência de um profissional capacitado a ler a respectiva bula, executar o teste e, principalmente, interpretar o teste de forma a atender à finalidade a que se destina: triagem epidemiológica ou diagnóstico, inclusive para permitir-se o retorno ao trabalho das pessoas possivelmente ‘imunizadas’.  Somente assim, será possível ter um instrumento adequado para a formulação de programas de saúde pública efetivos!”

Além da CBDL, este projeto de testagem em massa conta com o apoio das principais entidades do segmento saúde como ANAHP, Fehoesp, Abramed, SBAC, SBPC/ML, Abrafarma, CFF, entre outras.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.