INSCREVA-SE para o HIS19 e atualize-se com mais de 70 horas de conteúdo! Inscreva-se

PR: São Camilo assume gestão de Hospital de Nova Mutum

By 18 de maio de 2012 Gestão

A Prefeitura de Nova Mutum assinou, nesta quinta-feira, (17), junto à Sociedade Beneficente São Camilo, de São Paulo, o contrato que passa a gestão do Hospital Municipal, que atua nas especialidades de pronto-atendimento, ocorrências de pequena e média complexidade, além de serviços ambulatoriais e anestesiológicos para a entidade filantrópica.

A partir do chamamento público, de acordo com o edital publicado no Diário Oficial no início do mês, a proposta apresentada pela entidade filantrópica e aceita para gestão do Hospital Municipal foi de R$ 728 mil para custeio mensal da instituição de saúde e mais R$ 200 em investimentos para gerenciamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde, incluindo reformas, ampliações e construções, no período de cinco anos, sendo renovável, de acordo com ambas as partes.

O assessor da diretoria da São Camilo, Jorge Luiz Alves explica que a São Camilo está no Brasil há 90 anos e atua na área da saúde, social, religiosa e educacional. Ele ressalta que a instituição vai atuar no controle da transição, com a contratação e qualificação do pessoal, implementação de mudanças e gestão de atendimento público e privado, com convênios e planos de saúde, além do público.

Conforme o diretor da unidade local, José Ricardo de Godói, o trabalho iniciado já nesta semana seguirá os procedimentos estabelecidos entre as 54 unidades nas quais o Hospital São Camilo realiza a gestão e que a intenção é preservar o corpo de funcionários composto por cerca de 70 profissionais. ?

Godói diz que o objetivo é implantar todo esse processo na unidade de Nova Mutum. Ele conta que já ocorreu a primeira reunião com a equipe gestora e estão buscando que a transição seja feita tranquilamente e de forma gradativa.

Quanto aos usuários de planos de saúde e convênios, a previsão é que em no máximo três meses os atendimentos sejam normalizados.

Em Mato Grosso, o Hospital São Camilo administra desde 2010 o Hospital Coração de Jesus, em Campo Verde e iniciou ano passado os trabalhos no Hospital Regional Saúde Rondonópolis Irmã Elza Giovanella, em Rondonópolis. No Brasil, são 54 unidades hospitalares no atendimento as áreas de baixa, alta e média complexidade.

Durante o ato, que contou com a presença de secretários municipais e imprensa local, o prefeito de Nova Mutum, Lírio Lautenschlager, disse que o hospital é uma questão administrativamente complicada e se fez necessário a contribuição de técnicos em gestão para administrar a unidade local.

De acordo com o prefeito, foi necessário assumir o hospital ano passado por questões jurídicas e procura repassar para que tivesse condições e conhecimento em administrá-lo. Ele diz ainda que médicos do município foram procurados, junto com outras entidades para realizar essa gestão, mas a partir do chamamento público a entidade filantrópica demonstrou interesse e hoje se finda todo o processo.

Lautenschlager destacou que a população deve ficar tranquila quanto às mudanças e que campanhas publicitárias serão feitas para exemplificar os novos parâmetros da entidade filantrópica.

Ele acredita que o atendimento hospitalar vai melhorar muito, uma vez que hoje, via Sistema Único de Saúde (SUS), na livre demanda, não é possível atender convênios e planos de saúde particulares.  

O vice-prefeito Sadi Ribeiro Ramos, designado pelo prefeito para tratar das questões práticas da transição administrativa de municipal para uma Organização Social de Saúde (OSS) reiterou o compromisso da Administração Municipal em proporcionar a população um atendimento de qualidade e garantiu que a instituição São Camilo é uma das melhores no que se trata do oferecimento de.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, o poder público municipal, desde outubro do ano passado, investiu entre R$ 600 e R$ 800 mil mensais quando assumiu o comando da unidade de saúde fundada em 1991 a partir de uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Ministério Público do Trabalho (MPT), que apontaram irregularidades na gestão da Fundação Mutuense de Saúde devido à falta de certidão negativa no INSS e FGTS.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply