This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

⚠️ Hospital Albert Einstein, Rede D'Or, Amil, DASA, Fleury... todos no HIS. E você? Clique aqui

O que a saúde pode aprender com o mercado de luxo

By 21 de dezembro de 2015 Gestão
Estratégia Empresarial - Gestão do Luxo e Saúde

*Matéria originalmente publicada em 30/11/2014.

Quando falamos de estratégia empresarial na saúde vamos direto aos livros dos maiores autores como Peter Drucker, Michael Porter, Clayton Christensen, Philip Kotler e outros. Não que isso seja ruim – muito pelo contrário – mas devemos também observar outros setores econômicos afim de replicar boas práticas na saúde, como as do mercado de luxo.

Isso mesmo, estou falando do mercado de Rolls Royce, Porsche, Louis Vuitton, Mont Blanc, Dom Perignon e outras grandes marcas. Você já se perguntou o que leva pessoas a comprarem esses produtos? Com essa pergunta na cabeça, essa semana participei de um curso focado no mercado de luxo.

Além do curso ser muito bom, Carlos Ferreirinha – Professor do curso e ex-presidente da Louis Vuitton Brasil – apresenta a gestão do luxo como uma ferramenta de estratégia empresarial para diferenciação, tanto nesse setor quanto em outros. Afim de exemplificar, na turma haviam representantes de empresas como HP, Heineken, Embraer, Silvia Design, NK Store e outros.

Se assim como eu você entende que diferenciação é importante, preste bem a atenção nos pontos primordiais para uma boa gestão do luxo e transponha-os para seu mercado. Vale também lembrar uma frase muito citada durante o curso:

“É preciso aprender a desaprender para aprender alguma coisa nova.” – Silvio Meira

Excelência e Qualidade

Não dá para considerar uma marca de luxo, uma empresa que não entregue uma dessas duas características. A atenção aos detalhes, qualidade dos produtos, excelência dos serviços são peças fundamentais e impactam a estratégia empresarial.

E na saúde? Dá para se pensar em um serviço ou produto de saúde que não tenha qualidade superior, excelência no serviço ou pouca atenção aos detalhes? Provavelmente sua resposta foi não.

Embora pareça óbvio, ainda temos no mercado muitas empresas sem controle de qualidade, rigor técnico ou padronizações. A obscessão do mercado de luxo com essas características deveria ser compartilhada pelos gestores e líderes da saúde.

 

Atemporalidade

Já falei sobre isso antes, que os serviços de saúde no Brasil evitam se especializar. Acreditam que serão capazes de serem bons em tudo e todas especialidades, o que não é possível.

Ao contrário, se buscarem a especialização e a criação de produtos ou serviços excepcionais, terão maiores chances de se eternizarem. Veja por exemplo o InCor, uma das maiores referências em cardiologia.

 

Beleza

Difícil falar de beleza na saúde, mas ela também é fundamental para a estratégia empresarial. Pacientes e pessoas saudáveis geralmente lembram de médicos e hospitais apenas quando estão doentes, o que não é bom, já que sabemos da importância da saúde preventiva.

Como então chamar a atenção das pessoas para esses serviços e profissionais, sem que o fator doença tenha tanto peso na lembrança? A beleza pode ser um caminho.

Com peças publicitárias alinhadas às expectativas do paciente moderno, elementos que despertem o desejo do paciente em fazer exames preventivos e execícios, uma comunicação mais inteligênte e personalizada, podemos aproximar as pessoas dos centros de saúde preventiva e profissionais de saúde.

 

Originalidade

Ser original na saúde muitas vezes é confundido com ser inconsequente ou leviano. Não se engane, ser original na saúde é liberar a internação com seu animal de estimação sabendo do impacto psicológico que isso tem sobre a recuperação do paciente, como o Einstein fez, por exemplo.

A originalidade tira a imagem de se ter um produto que nada mais é que mais do mesmo. A estratégia empresarial que busca originalidade geralmente se aproxima da inovação e com isso cria novas soluções para processos, serviços e outros.

Busque oportunidades de fazer diferente, não durante uma cirurgia ou procedimento, mas no atendimento a um paciente, na atenção a familiares, na fidelização de profissionais de saúde. Inove.

 

Perfeição

Se você já segurou uma caneta da Mont Blanc, entrou em um Porsche, ou vestiu um relógio Rolex, deve ter notado a atenção aos detalhes. A busca pela perfeição é inerente a qualquer marca de luxo.

Na saúde não deveria ser diferente. Toda estratégia empresarial deveria cobrir essa busca pela perfeição, principalmente para entregar um melhor cuidado e otimizar as finanças.

 

Tradição

Há diversos serviços de saúde no Brasil altamente tradicionais, mas que não fazem a mínima ideia de como utilizar essa tradição em prol do seu negócio.

Observe qualquer marca de luxo e veja como elas enaltecem suas tradições e raízes. A Ferrari e sua história nas pistas de corrida, Breitling e seu espírito aventureiro e tantas outras.

Explore mais a tradição do seu serviço ou produto, e não confunda tradição com história. Sua clínica pode ter tradição e excelência na área de odontologia estética e ter apenas 5 anos.

Raphael Gordilho

About Raphael Gordilho

Médico com MBA em Marketing, Raphael co-fundou a Live Healthcare, empresa responsável pelo Saúde Business Fórum, Healthcare Innovation Show e Portal SaudeBusiness.com. Em 2018 a empresa se juntou a Feira Hospitalar, no portfólio de saúde da UBM Brazil e posteriormente Informa Exhibitions. Hoje Raphael é Head of CX, onde é responsável pela experiência dos clientes em todos os canais digitais e offline.

Leave a Reply