This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Care Plus cria comitê composto por colaboradores para adaptação à LGPD

A operadora de saúde sempre deu a devida importância ao assunto e há muito tempo elevou o nível da política de privacidade e proteção de dados com tecnologia implementada; a lei atual auxiliou em ajustes de processos internos, a nomeação do DPO (Encarregado de Dados) e a implantação de um comitê específico de LGPD, feito por colaboradores de áreas distintas, que veio para melhor conduzir e assegurar as informações dos beneficiários 

Care Plus, operadora de saúde premium e parte do Grupo Bupa, não mede esforços para manter a segurança e a privacidade dos dados pessoais de seus mais de mil clientes e 112 mil beneficiários. Antes mesmo da instituição da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), o assunto sempre foi essencial e prioritário para a empresa que, a partir de investimentos e expertise no segmento, implementou tecnologia dedicada em segurança da informação, cibersegurança e gerenciamento do tratamento de dados pessoais, também oferecendo treinamento aos seus colaboradores, que seguem todos os processos estabelecidos pela governança corporativa de dados.

Luiz Camargo, CEO da Care Plus, conta que, no setor de saúde suplementar, que envolve a operação de planos de saúde, é comum e necessário o compartilhamento de dados pessoais no processo de autorização de procedimentos, reembolsos, gestão da saúde dos beneficiários e na troca de informação com a ANS. “Em razão disso, sempre tivemos cautela com as informações compartilhadas, por envolverem sigilo contratual, médico, odontológico, entre outros, mantendo as devidas necessidades e os direitos dos titulares dos dados. Somos uma empresa bastante responsável e cuidadosa e zelamos pelo sigilo e pelas informações dos nossos beneficiários. Esse é um assunto de extrema relevância para nosso trabalho e a LGPD veio para reforçar e fortalecer o nosso pilar de proteção de informações e documentos”.

A LGPD foi instituída no Brasil em 2018, com vigência confirmada a partir de 18 de setembro de 2020, conduzindo as empresas a tratarem os dados pessoais de seus clientes e funcionários com o cuidado que eles merecem, zelando por essas informações durante todo o seu ciclo de vida. Com a aplicação da lei, esse cuidado se torna ainda mais relevante para a operadora, uma vez que o cumprimento de leis, normas e regulamentações sempre foi o norte da Care Plus.

No geral, as operadoras de saúde têm adequado os seus processos internos em linha com as premissas da LGPD. Para Luiz, as adaptações são normais e perenes no mercado, que é muito dinâmico: “Consideramos urgente e essencial a aplicação da lei e, por isso, instituímos um comitê específico de LGPD, composto por colaboradores de diversas áreas, para melhor conduzir e assegurar os dados dos nossos beneficiários com excelência, em linha com a legislação. Reformulamos processos internos que trarão benefícios às vidas sob nossa responsabilidade, bem como ao mercado como um todo. Como nosso objetivo é – e sempre foi – oferecer um serviço de excelência e inovação, a LGPD veio em ótimo momento, para contribuir na melhoria dos serviços prestados. Contratamos também um Encarregado de Dados (ou DPO, da sigla em inglês de Data Protection Officer), que será o guardião dos dados pessoais dentro da empresa, sendo um profissional que conhece a legislação, entende dos dados que a companhia detém e, também, de segurança da informação. Reforçamos ainda que a Care Plus sempre teve como princípio a proteção de dados pessoais e conta com o apoio de todos os colaboradores para que esse pilar seja mantido”.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.