This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

HOSPITALAR 2019 Já emitiu sua credencial gratuita? Clique aqui

Idosos que moram sozinhos triplicam em 20 anos

By 13 de agosto de 2014 Gestão

O brasileiro está vivendo mais e com mais saúde e vigor, tendo aumentado, nos últimos anos, sua expectativa de vida, que hoje é de 74,6 anos, segundo o Instituto Brasileiro de Geo¬grafia e Estatística (IBGE). Neste cenário, os idosos que moram sozinhos também aumentam. Em 2012, 3,7 milhões foram registrados – valor triplicado quando comparado aos 1,1 milhão que moravam sozinhos em 1992.

De cada 100 pessoas idosas que moram sozinhas, 65 são mulheres. Muitos optaram por essa condição a fim de serem independentes. Entretanto, estar atento à saúde nesta fase passa a ser rotineiro. Dessa forma, a empresa de teleassistência para idosos Telehelp lançou neste mês de agosto, em parceria com a Congregação Israelita Paulista, o guia “Morar Sozinho”, primeiro livro brasileiro com o objetivo de auxiliar a pessoa da terceira idade a viver com mais segurança.

O Saúde Business 365 teve acesso ao estudo e elencou algumas recomendações importantes. O livro impresso reúne dicas de gerontólogos, arquitetos, advogados, enfermeiros e pode ser também encontrado gratuitamente em formato ebook nas lojas Kobo (Livraria Cultura), Kindle Store (Amazon), iBook Store (apple), Google Play (Android).

POR QUE É IMPORTANTE  PREVENIR QUEDAS? 

Dados estatísticos mostram que 30% das pessoas idosas caem pelo menos uma vez por ano. E 70% dessas quedas ocorrem no ambiente domiciliar. Mais de dois terços daqueles que têm uma queda cairão no-vamente nos seis meses subsequentes.
A frequência de quedas é maior em mulheres e o risco de fraturas de-correntes de quedas aumenta com a idade. Segundo estudos, 40% das quedas em mulheres com mais de 75 anos e 28% das quedas em ho¬mens podem resultar em fraturas.

As quedas podem ter efeitos devastadores num indivíduo, sendo a principal causa de morte acidental (associada a declínio funcional e institucionalização). Elas ainda podem ter um custo muito oneroso para a pessoa idosa, sua família e para o sistema de saúde. É muito importante prevenir a ocorrência de quedas.

Além dos itens mencionados anteriormente, é importante atentar para os seguintes pontos, para prevenir quedas:

• Pratique exercícios físicos com regularidade, de modo a melhorar a sua forma física, fortalecendo os ossos e músculos.
• Faça uma alimentação equilibrada, prevenindo principalmente a osteoporose.
• Seja cuidadoso na dosagem dos medicamentos.
• Não beba álcool em excesso.
• Use sapatos ou sandálias bem ajustados, com solas antiderrapantes (de preferência com ranhuras ou ventosas).
• Não use camisas de noite ou roupões compridos.
• Se precisar de óculos, não deixe de usá-los.
• Use bengala, se o seu médico concordar.
• Esteja atento a movimentos inesperados de animais, crianças e bicicletas.

CASA SEGURA 
Alguns cuidados específicos podem ser necessários para esta etapa, inclusive para prevenir quedas:

ENTRADA

  • Iluminação sob a porta.
  • Olho mágico (até a altura de 1,20 m), para permitir a identificação de quem está querendo entrar.
  • Capacho emborrachado ou bem fixado no chão.

ESCADAS E CORRIMÕES

  • Instalação de corrimões nos dois lados das escadas, dos de¬graus, das rampas e corredores.
  • Para permitir uma boa pega e segurança, o corrimão deve ter formato arredondado, diâmetro entre 3 cm e 4,5 cm e estar loca¬lizado a uma distância de 4 cm da parede e a uma altura entre 70 e 90 cm (medidos do chão até a parte superior do corrimão).
  • Sinalização com fita adesiva de cor diferente do piso na beirada de degraus de escadas e, principalmente, de degraus isolados. 

ILUMINAÇÃO

  • Boa iluminação em locais de circulação, corredores, escadas, degraus, banheiros e cozinha. 
  • Acesso à janela, para dosar o sol e o vento e garantir conforto térmico e acústico. 
  • Instalação de interruptores de luz de fácil alcance, para facilitar a iluminação de trajetos e reduzir riscos de queda. 

BANHEIRO

  • Vão da porta do banheiro com 80 cm de largura, para permitir a passagem de cadeira de rodas. 
  • Piso antiderrapante. 
  • Boxe do chuveiro com espaço para o idoso banhar-se sentado em uma cadeira e a instalação de barras de apoio para possibilitar o banho em pé. 
  • Instalação de barras na bacia sanitária, para apoio ao se sentar e ao se levantar. 
  • Torneiras monocomando em forma de alavanca, para facilitar o controle da temperatura da água

COZINHA

  • Armários ou prateleiras para objetos de uso frequente com altura entre 80 e 120 cm (medidos a partir do chão). 
  • Fogão e pia próximos da geladeira, para facilitar o uso no dia a dia. 
  • Foco de luz sobre a pia, para melhor manuseio dos alimentos. 
  • Balcão ou mesa com cadeira, para elaboração das refeições e apoio para panelas pesadas ou quentes. 

SALA E DORMITÓRIO

  • Poltrona com apoio de cabeça e braços, para descanso e para facilitar os movimentos ao levantar e sentar. 
  • Mesinha de cabeceira com abajur, relógio, lanterna e espaço para copo d’água. 
  • Altura da cama suficiente para que o idoso, sentado, apoie os pés no chão. 
  • Caminho para o banheiro sempre iluminado, para evitar quedas no trajeto.
Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply