This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Medicina diagnóstica é tema de webinar promovido pelo Saúde Business

A medicina diagnóstica e as inovações em testagem da COVID-19 foi o tema do webinar promovido pelo Saúde Business, da Informa Markets. O debate teve como moderadora a diretora-executiva da Abramed, Priscilla Franklin Martins, e contou com a participação Emerson Gasparetto, vice-presidente da DASA; Guilherme Ambar, CEO da Seegene Brazil; e Jeane Tsuisui, diretora-executiva de negócios do Grupo Fleury.

Para a moderadora do evento, o sistema de saúde diagnóstico foi e continua sendo protagonista na luta contra o coronavírus. “Muitas vezes fomos negligenciados como parte do sistema e, agora, a pandemia colocou um holofote sobre o segmento de diagnóstico e todos, inclusive a população geral, conseguem enxergar nosso valor”, declarou.

Para contextualizar a rápida resposta do setor frente a essa crise, Priscilla pediu que Emerson falasse sobre como a Dasa se organizou para responder rapidamente a essa nova demanda de exame para uma doença ainda desconhecida. Para ele, a empresa passou bem pela crise, dentro daquilo que era possível. Eles estão mais confortáveis para lidar com o que vem pela frente porque, mesmo com os fatores imprevisíveis, manter o foco no paciente e em seus colaboradores é fundamental.

“A criação de um comitê de crise foi fundamental para o sucesso da Dasa. Durante este momento de pandemia, nós conseguimos ficar unidos e tomar decisões focadas no bem de nossos clientes e colaboradores. Nosso senso de urgência foi essencial para tomar decisões rápidas”, completa Emerson.

O vice-presidente da Dasa ainda fala sobre a dificuldade em realizar as testagens na população brasileira, graças ao extenso território que temos. E também comentou sobre a importância de conhecimentos técnicos para a excelência da área da saúde.

Novidades nos testes

Em outro momento da conversa, a Priscila pede que Jeane fale sobre o novo teste por proteômica, que permite diagnosticar casos agudos da COVID-19. Jeane comenta sobre os diferentes tipos de testes que existem e quais as suas indicações, como o teste rápido, de RT-PCR e molecular. Sobre o teste totalmente novo, com método extremamente específico, ela diz que sua indicação e procedimento são similares aos testes moleculares, no entanto a amostra não precisa ser conservada em temperatura específica, pode ser armazenada em temperatura ambiente.

Assim como o teste molecular, o teste por proteômica tem a mesma indicação para a fase aguda da infecção. No entanto, o que o Fleury desenvolveu foi algo inédito no mundo, porque as amostras podem ser colhidas em todos os lugares e levadas a algum centro de testagem sem se degradar. Este método identifica a presença da proteína do vírus, o que gera maior estabilidade.

“Eu costumo falar que eu sou uma otimista, também olhando todo esse aspecto do quanto trouxemos novas soluções e quanto temos por olhar para todas as soluções digitais, porque a gente vai ter que se reinventar para esse novo momento que estamos vivendo. Eu acho que a tecnologia vem e vem para ficar. E que no futuro, a gente consiga incorporar tecnologias para trazer saúde para todo mundo”, finaliza Jeane.

Parecerias foram aliadas no combate à crise

Na oportunidade participou também o CEO da Seegene Brazil, Guilherme Ambar. A empresa sul-coreana de biologia molecular vem ganhando espaço no mercado de saúde brasileiro, principalmente depois que a OMS (Organização Mundial de Saúde) definiu este tipo de teste como o padrão ouro para a testagem da COVID-19, mesmo sendo um teste de alta complexidade e realizado em poucos lugares. Ele comentou sobre as dificuldades que a empresa encontrou para entrar no mercado brasileiro há um ano e sobre como a empresa investe em tecnologia, buscando patentear todos os produtos usados no processo de testagem, da sonda até o software de análise de resultados.

Ambar destaca que o país estava despreparado para atender às demandas de testagens e como os insumos relacionados ao diagnóstico estavam em falta no mundo todo. Para ele, mais laboratórios focados na tecnologia molecular vão surgir e continuar funcionando depois que a pandemia passar. “A gente precisa ter uma estrutura montada, precisa, cada vez mais, de laboratórios aptos a realizar testagens com excelência. Acho que o que ficou mais evidente nessa crise é que é impossível fazer tudo sozinho, parcerias são importantes. A gente teve que fazer escolhas e parcerias. Desde o começo da pandemia, a Seedene decidiu que queria oferecer soluções, e não problemas”, desabafa Guilherme.

Jeane também destacou durante o webinar as parcerias que o Fleury está fazendo para realizar a avaliação epidemiológica da população de São Paulo, além de outra importante parceria com o Ibope Inteligência, que está em sua segunda fase.

 Não perca!

Durante todo o mês de julho o Saúde Business está realizando uma série de webinars em parceria com os eventos Hospitalar, SBF e HIS.

No dia 16, especialistas do setor irão se reunir para discutir o tema determinantes sociais da saúde: como a tecnologia pode ajudar, às17h, e para fechar o ciclo de lives do mês, no dia 30, também às 17h, você confere Experiências Internacionais na condução da COVID-19. As inscrições podem ser feitas pelo portal do Saúde Business.

Os webinars que já aconteceram estão disponíveis na íntegra no YouTube do Saúde Business.

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.