This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

⚠️ Hospital Albert Einstein, Rede D'Or, Amil, DASA, Fleury... todos no HIS. E você? Clique aqui

Rede D’Or São Luiz lança Programa de Cirurgia Robótica

By 20 de outubro de 2015 Empreendedorismo

A Rede D’Or São Luiz, maior grupo de hospitais privados do país, lança em São Paulo o seu Programa de Cirurgia Robótica com a aquisição do robô Da Vinci Si, implantado na unidade Itaim do Hospital e Maternidade São Luiz. O sistema cirúrgico robótico faz parte dos projetos de investimento em medicina de ponta em cirurgias de alta complexidade da Rede e o objetivo é ampliá-lo a outros hospitais de São Paulo que fazem parte do grupo.

O sistema cirúrgico de alta tecnologia possibilita a realização de cirurgias minimamente invasivas assistidas por robô para o tratamento de diversas patologias. O foco do hospital é atuar principalmente nas áreas de ginecologia, urologia, cirurgia bariátrica e do aparelho digestivo, especialidades de referência da unidade, mas também em outras cirurgias como as de cabeça e pescoço, torácica, cardíaca e oncológica.

Essa inovação possibilita ao paciente alternativas positivas para o tratamento com maior eficiência que nos métodos tradicionais, como cortes menores, menos dor e desconforto no pós-operatório, diminuição na perda de sangue durante a cirurgia, menor tempo de internação e ainda permite recuperação e retorno mais rápido às atividades do dia-a-dia.

A tecnologia do sistema oferece qualidade, segurança para o paciente e controle de todos os processos. “Trata-se, sem dúvida, de mais um marco rumo à vanguarda da medicina, sempre mantendo a tradição e credibilidade da Rede D’Or São Luiz”, comemora José Jair James de Arruda Pinto, diretor executivo regional da Rede D’Or São Luiz.

Parceria com a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
Uma das preocupações do Programa de Cirurgia Robótica do São Luiz é a capacitação dos cirurgiões para utilização do robô. Pensando nisso, o hospital fez parceria com a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo para colaborar no aperfeiçoamento dos médicos interessados em usar esta tecnologia no tratamento dos pacientes.

O curso de educação continuada ”Núcleo de Formação Acadêmica em Cirurgia Laparoscópica Assistida por Robô”, com duração de 1 ano, criado para atender essa demanda, agora faz parte da grade curricular da faculdade. O sistema de cirurgia robótica de última geração (Da Vinci Si), adquirido pelo Hospital e Maternidade São Luiz, unidade Itaim, fará parte das aulas práticas do curso, o que permitirá que os médicos conheçam e se familiarizem com a técnica.

Serão realizados treinamentos nos simuladores robóticos do Da Vinci Si – aparelho que reconstitui diferentes cenários cirúrgicos. “A parceria foi pensada para suprir a carência de especializações nacionais nesta área da medicina. A cirurgia robótica é o que há de mais moderno na medicina e seu sucesso depende da boa execução dos médicos e sua equipe”, destaca Murilo de Almeida Luiz, coordenador do Programa de Cirurgia Robótica da unidade Itaim.

O Hospital e Maternidade São Luiz também iniciou treinamentos específicos de suas equipes médicas. O Programa é composto de profissionais das mais diversas áreas, entre elas urologistas, ginecologistas, cirurgiões gerais, anestesistas, técnicos e gestores, sendo disponibilizada também uma equipe de enfermagem exclusiva. Durante o funcionamento do programa todos os casos serão avaliados prospectivamente como forma de controle interno de qualidade.

Sistema robótico
Com visão de alta definição em 3D, braços mecânicos eliminam qualquer possibilidade de tremor, pois reproduzem com precisão os movimentos do cirurgião de uma maneira mais delicada, harmônica e muito estável. Comparado à cirurgia aberta e cirurgia laparoscópica convencional isso é um grande ganho, já que até o momento eram utilizadas visão 2D e instrumentos menos articulados, que dificultavam os movimentos mais detalhados do profissional.

A técnica já é amplamente disseminada no mundo e, em vários hospitais, ocupam quase 90% da preferência das equipes médicas para alguns tipos de procedimento, como a prostatectomia radical (retirada de toda a próstata e vesículas seminais por conta de um câncer) e a histerectomia (retirada do útero com ou sem as trompas e ovários).

Como funciona o sistema
O sistema cirúrgico robótico Da Vinci Si é composto por três unidades: um console de comando com binoculares e “joysticks” para controle dos braços, local onde fica o cirurgião; uma torre de vídeo que une as informações do sistema; e o console do paciente, composto pelos quarto braços mecânicos com câmera e instrumentos cirúrgicos. Os instrumentos utilizam pequenas incisões para acessar a área a ser operada, assim como acontece na cirurgia laparoscópica pura. Embora seja conhecido como “robô”, este sistema não executa atividades com autonomia, ele reproduz os comandos, em tempo real, do cirurgião de uma maneira sutil.

 

FONTE Marianna Pedrozo – HD Comunicação/ Rede D’Or São Luiz

Portal Saúde Business

About Portal Saúde Business

Formar e informar o executivo de saúde é o que fazemos todos os dias. Há mais de 15 anos desenvolvendo um conteúdo proprietário e centrado nos principais gestores do país, acompanhamos as notícias e tendências que impactarão no dia-a-dia dos hospitais, operadoras, centros diagnósticos, farmacêuticas e clínicas do país.

Leave a Reply