This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

6 Dicas sobre Como Contratar Um Funcionário e Não Ter Surpresas

By 22 de junho de 2014 Empreendedorismo

Contratar um funcionário pode parecer fácil, mas quanto menor a empresa, maiores devem ser os critérios, ainda mais se for uma startup, que você deverá encarar o desafio como se fosse contratar um sócio.

Parte fundamental para qualquer processo de contratação é a entrevista. Para saber como contratar um funcionário, você deve dominar a técnica da entrevista e recrutamento, seja para seu primeiro funcionário, ou para um executivo que irá liderar uma equipe de 50 pessoas.

Por sermos uma startup e passarmos frequentemente pelo processo, sempre pesquisamos por técnicas ou conversamos sobre o assunto com mentores e amigos. Com isso, compartilho com vocês 6 ótimas dicas:

1- Certifique-se que o candidato realmente entende o trabalho

Essa etapa não é difícil, mas mesmo assim muitas pessoas se esquecem de levantar essas informações durante a entrevista. Se o seu futuro CMO não sabe a diferença entre marketing, propaganda, comunicação, vendas ou trade-marketing, corte-o da lista. Você não irá querer um tomador de decisões que não entende a função de cada uma dessas áreas na sua estrutura, ou pior, que confunde uma com a outra. (Sim, marketing é diferente de propaganda)

2- Veja se há química

Não é uma técnica, é questão de feeling. Você confia no candidato? Gostou de passar o tempo da entrevista com ele? Não adianta, a pessoa pode ter o talento que for, se não tiver carisma ou não ser confiável, você não deve tê-lo no time.

3- Converse com o antigo empregador

No Brasil muitos recrutadores ainda tem vergonha ou desconfiança ao ligar para o antigo empregador do candidato, mas se você quer saber como contratar um funcionário talentoso, você deve pesquisar.

Importante também – principalmente se a contratação irá para uma startup ou pequena empresa – é perguntar como o candidato contribuiu com a cultura da antiga empresa. A cultura de uma startup é algo que não deve deixar de ser cultivada, pois é o que move a equipe em tempos difíceis.

4- Só contrate os melhores

Já dizia Guy Kawasaki sobre seu aprendizado com Steve Jobs: “Um time formado por pessoas de nível A, só deve contratar pessoas nível AA. Empresas de nível B, deve contratar funcionários A”. Conclusão, cada contratação deve elevar o QI da empresa.

Acostume-se a contratar pessoas melhores que você, ninguém é bom em tudo. Certa vez escutei um ótimo pensamento sobre liderança: “O melhor líder é aquele que sabe ser liderado.”

5- Avalie a habilidade de aprender

Já escutou que errar uma vez é humano, errar a segunda já é burrice? Me desculpe pela palavra de impacto, mas é verdade. Será que o candidato aprende com seus erros e deixa de repeti-los? Lembre-se que você e qualquer líder, busca a perfeição nos negócios, e não existem muitos erros que se repetem na base das grandes empresas.

6- Utilize técnicas de “descrição de atitudes”

Esqueça aquela história de perguntar sobre os princípios, habilidades e conhecimentos. Ao invés disso, pergunte sobre situações do passado. Por exemplo, pergunte a um potencial CMO sobre as dificuldades de implementar métricas na equipe de marketing, ou como era a sua relação com a equipe de Vendas.

Na maior parte das grandes empresas no mundo, Vendas e Marketing travam batalhas intermináveis pelo poder, o que é péssimo, já que uma não sobrevive sem a outra. Alguns autores inclusive atribuem o surgimento do trade marketing a essa guerra, já que alguém deveria fazer a ponte entre os times.

Por último, dica de quem já passou por isso: Cuidado ao fazer negócios com amigos e familiares. A relação já parte do princípio que você confia neles e que não dúvida de suas habilidades. Pior ainda se você realmente confiar e acreditar nas habilidades, porém sem ter evidencias disso tudo.

Raphael Gordilho

About Raphael Gordilho

Médico com MBA em Marketing, Raphael co-fundou a Live Healthcare, empresa responsável pelo Saúde Business Fórum, Healthcare Innovation Show e Portal SaudeBusiness.com. Em 2018 a empresa se juntou a Feira Hospitalar, no portfólio de saúde da UBM Brazil e posteriormente Informa Exhibitions. Hoje Raphael é Head of CX, onde é responsável pela experiência dos clientes em todos os canais digitais e offline.

Leave a Reply