This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

⚠️ Hospital Albert Einstein, Rede D'Or, Amil, DASA, Fleury... todos no HIS. E você? Clique aqui

Cinco serviços que o prontuário eletrônico agiliza na rotina médica

By 30 de julho de 2019 Colunas, TI e Inovação

Novidade há alguns anos, os prontuários eletrônicos já se transformaram em realidade na rotina de médicos e enfermeiros. O avanço da tecnologia e a facilidade de uso ajudaram na popularização deste recurso, capaz de otimizar e agilizar inúmeros serviços nos consultórios. Hoje, até mesmo os profissionais mais conservadores e resistentes à inovação já se renderam a esses sistemas. O objetivo, claro, é ganhar tempo para se dedicar àquilo que eles tanto se prepararam – ou seja, o bom atendimento de seus pacientes. Confira cinco serviços que foram impactados com o prontuário eletrônico:

1 – Controle dos dados dos pacientes

O prontuário eletrônico funciona como aqueles grandes arquivos físicos que ocupavam um espaço considerável nos consultórios até pouco tempo atrás. Nele, há todas as informações relevantes dos pacientes, como histórico médico, medicamentos, dados cadastrais, entre outros. O fato de estar em uma única plataforma facilita a gestão destes documentos, permitindo o acesso em poucos cliques. Além disso, é uma opção mais segura, uma vez que não há o risco do conteúdo se perder em gavetas e pastas.

2 – Gestão do consultório

Um médico não deve apenas ser bom no atendimento, diagnóstico e tratamento de seus pacientes, mas também deve ser responsável pela administração de seu próprio consultório. Não é uma tarefa fácil para a grande maioria dos profissionais, que não acostumados a estes conceitos. O prontuário eletrônico surge como uma alternativa interessante, uma vez que reúne todos os processos necessários, como preenchimento de fichas cadastrais, agendamento e demais situações de seus pacientes.

3 – Equilíbrio financeiro

Da mesma forma que a administração, os profissionais de saúde têm pouco (ou nenhum) conhecimento sobre finanças. É um ponto crucial para o desempenho do consultório, uma vez que a falta de equilíbrio neste ponto pode comprometer a operação como um todo. Os melhores sistemas eletrônicos do mercado também auxiliam ao permitirem a gestão controlada de todas as receitas e despesas – além de facilitar o preenchimento dos formulários de convênios, evitando que o médico receba menos do que realmente merece.

4 – Monitoramento do receituário

Fazer o controle de receitas e medicamentos manualmente é um esforço muito grande e sempre suscetível a erros humanos. O avanço da tecnologia e dos prontuários eletrônicos permitiu que esse procedimento ficasse mais ágil e eficiente. Agora, o médico consegue controlar a emissão de receitas, identificando a necessidade de aumento ou manutenção de dosagem em alguns pacientes e o histórico de medicamentos que uma determinada pessoa já tomou em um período de tempo.

5 – Utilização de assinatura digital

Prontuários eletrônicos com a certificação NGS-2 do Conselho Federal de Medicina (CFM) com a Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS) permitem a sincronização da assinatura digital em sua plataforma. Desta forma, além de gerar documentos já assinados, sem a necessidade de carimbos e assinaturas formais, faz o local dar o primeiro passo rumo à digitalização e à eliminação completa dos arquivos físicos em seu dia a dia.

Tiago Delgado

About Tiago Delgado

Tiago Delgado é sócio-fundador da Medicina Direta, empresa especializada em gestão e serviços digitais para clínicas e consultórios. É formado em Comunicação Social pela ESPM e Mestre em Marketing pela Universidade de Birmingham, na Inglaterra. No Reino Unido, atuou como gerente de comunicação de contas como Mercedes-Benz e Audi.

Leave a Reply