This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

O impacto da legibilidade das informações médicas

By 28 de maio de 2015 Hospitais

Informações médicas de um paciente demandam o máximo de precisão e legibilidade por parte dos profissionais de saúde. Isso porque a possibilidade de erros de grafia e dificuldade de compreensão de laudos médicos podem comprometer a precisão necessária nos processos de diagnóstico e tratamento.

Como os dados muitas vezes são redigidos à mão, os riscos de interpretação equivocada e dificuldade de entendimento por outros especialistas são altos. A grafia complicada pode chegar a impactar negativamente a qualidade do atendimento oferecido, fazendo com que o paciente tome dosagem errada do medicamente ou até leva-lo ao óbito.

Uma lei de 1973 e o Código de Ética Médica, editado pela resolução nº 1.246/88 do Conselho Federal de Medicina, trazem cláusulas com o objetivo de evitar os erros de interpretações que podem ser gerados pela ilegibilidade em um laudo médico, porém, a falta de fiscalização impede que esses erros sejam mitigados. No entanto, a legislação e o código de ética não trazem bem claro o que vem a ser uma letra legível, o que dificulta a criação de um consenso no assunto.

Embora tenhamos um cenário em que profissionais da saúde atuam com sobrecarga de trabalho, altos índices de estresse e, muitas vezes, dupla jornada de trabalho, a informatização pode ser uma maneira de prevenir esse tipo de erro.

Hoje, enfermeiros, farmacêuticos ou outros profissionais da área da saúde são os responsáveis por tentar “traduzir” essas receitas ilegíveis, afinal, é muito raro o caso de pacientes que voltam ao médico para entender a letra do médico.

O Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) entra em cena como a solução para todos os perigos e desvantagens trazidos pelos modelos tradicionais de papel. Além de congregar o histórico de informações médicas do paciente, o PEP armazena os dados em um único local com a eficiência e o sigilo necessários, otimizando o acesso, que pode ser feito de qualquer local e a qualquer momento.

Seguro e funcional, já que elimina extravios e estimula o preenchimento correto dos dados, um prontuário eletrônico também oferece a rastreabilidade ao controlar últimas ações e usuários do sistema.

MV

About MV

A MV é líder de mercado em sistemas de gestão de saúde e sempre mostrou determinação para a excelência, inovação e geração de resultados. Crescendo lado a lado com os clientes, expandiu sua atuação de forma constante e sustentável, estabelecendo parcerias e investindo no talento das pessoas.

Leave a Reply