HIS17 É hora de mudar a saúde! Faça como seus colegas, participe do HIS. Quero participar da mudança

Virta: startup com inovador tratamento de diabetes

Publicidade

A Rock Health, a primeira e uma das mais importantes ventures funds focada em saúde digital investiu 37 milhões de dólares na startup Virta no começo de março. Fundado pelo Sami Inkinen cofundador do Trulia, site de imóveis com IPO em 2012, a startup quer revolucionar o tratamento de diabetes mellitus tipo 2.

 Só nos Estados Unidos, são 29 milhões de pessoas com diabetes tipo 2 diagnosticadas, de acordo com os dados da CDC de 2014. No Brasil, são aproximadamente de 8 a 9 milhões de pessoas de acordo com a pesquisa nacional de saúde de 2015. O custo de tratamento para diabetes e suas complicações nos EUA em 2012 somaram quase 250 bilhões de dólares. A doença faz parte da chamada síndrome metabólica e apresenta um crescimento alarmante no Brasil. Alimentação e atividade física inadequada são importantes causadores de diabetes mellitus tipo 2.

 A cirurgia bariátrica é apontado como uma forma de reverter o diabetes, mas a startup Virta quer solucionar de uma forma menos invasiva: plano nutricional personalizada, dispositivos wearables, coaches e profissionais de saúde disponíveis virtualmente e rede de apoio de pacientes. O termo que o Inkinen usa é de uma “empresa de saúde full stack“, a qual oferece solução integral ao paciente com experiência fluida. Além do Inkinen, o time conta com Dr. Stephen Phinney, professor emérito da UC Davis e Dr. Jeff Volek, professor da Ohio State University, no seu C-level.

 Foi realizado um estudo clínico com 262 adultos foi observado um aumento de 52 para 147 indivíduos portadores da hemoglobina glicada abaixo de 6,5%, 133 indivíduos viram um ou mais medicamentos de uso diário diminuídos ou eliminados e a média da redução da massa corpórea foi de 7,2%. O estudo refere a um conceito ainda pouco difundido chamado cetose nutricional, que em termo científico representa um nível de beta hidroxibutirato sérico de 0.5 a 3mmol/L. No entanto, fique atento a fonte de informações não confiáveis difundidas em diversos meios sobre este assunto e busque orientações sólidas.

 Um dos pontos mais altos da pesquisa foi a adesão ao tratamento, com mais de 90%. “Virta demonstrou que diabetes pode ser controlado em muitos pacientes sem a necessidade de medicação ou cirurgia. Se podemos levar esse tratamento a mais e mais Americanos, nós podemos ter um imenso impacto na vida delas e reduzir um dos mais significantes drivers do aumento do custo da saúde” (tradução livre), disse o Dr. Robert Ratner, ex Chief Medical e Scientific Officer da Associação Americana de Diabetes.

O modelo de negócio atual é de se posicionar como um serviço de referência para os médicos e aliar a redução do custo de tratamento à uma qualidade de vida maior para o usuário final.

       
Publicidade

Deixe uma resposta