Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Artigo: a vergonha da tabela SUS continua!

Créditos: shutterstock
Publicidade

Me permito a arrogância de considerar que ninguém tem mais isenção para criticar o congelamento da Tabela SUS porque defendo a tese de que os hospitais públicos e santas casas reclamam da tabela, mas não sabem fazer uso dela.

Vou citar o prêmio que o IOT acabou de ganhar no Qualihosp pelo trabalho apresentado sobre aumento do faturamento SUS, apesar da redução do volume de atendimento, no qual tenho a honra de participar como apoio técnico e metodológico, como exemplo de que quando um hospital público deixa a postura de simplesmente recamar da tabela, e transforma o faturamento em um departamento proativo na busca de receita, as coisas melhoram.

O IOT e o prêmio que recebeu no Qualihosp é a prova de que a qualidade é tão importante para gerar receita, quanto captar o máximo de receita possível é importante para a qualidade – com mais recursos é possível prestar uma assistência de melhor qualidade.

Mas isso não nos impede de criticar o absoluto descaso que as autoridades competentes com os hospitais que dependem da tabela de preços SUS para sobreviver. Não é possível que depois de tantos anos de luta, de tanta gente gabaritada reclamando o reajuste, não tenhamos o mínimo sinal de que o reajuste seja feito.

Gostaria de aproveitar este espaço para listar alguns preços da tabela para que as pessoas que não conhecem o assunto tenham noção do que estamos tratando.

Por uma consulta com um profissional de nível superior, não médico, altamente especializado, como fisioterapia ou terapia ocupacional por exemplo, o SUS paga R$ 6,30. Imagine que este profissional faça 4 procedimentos por hora (afinal o paciente merece um mínimo de 15 minutos de atenção na consulta): R$ 26,00 / hora. Com todo o respeito que o pedreiro merece – alguém conhece algum pedreiro que trabalha à R$ 26,00 à hora ?

Se for um médico, o SUS paga pela consulta R$ 10,00. Também com o devido respeito, a secretária do consultório do médico que atende convênio (não vamos nem falar do particular) custa mais para ele do que conseguiria arrecadar do SUS nas 180 horas de trabalho mensais dela.

Por um exame de Contagem de Plaquetas o SUS paga R$ 2,73. Pagamos mais por uma passagem de ônibus do que o SUS paga para que se faça coleta, triagem, processamento, análise, liberação, confecção do laudo, impressão e entrega.

Por uma Artroplastia de Quadril, com todo material e profissionais envolvidos, se faturar bem e o paciente não complicar ficando na UTI, o SUS vai pagar algo em torno de R$ 4.800,00. Uma conta de convênio para o mesmo procedimento não sai por menos de R$ 20.000,00. Num hospital de primeira linha, se o paciente internar e não fizer nada, apenas ficar no leito esperando o tempo passar, o que o SUS paga não daria para quitar as diárias.

Já que estamos citando diária: por uma Diária de UTI o SUS paga R$ 508,63. Uma diária em hotel 3 estrelas custa R$ 200,00 na Cidade de São Paulo – no quarto do hotel o único equipamento que tem é a televisão, enquanto em uma UTI tem uma infinidade de equipamentos, gases, e profissionais monitorando a vida de uma pessoa.

Por uma Diária de Permanência a Maior, quando o paciente fica internado por um período maior que o normal, o SUS paga R$ 145,71. Me desculpe o exemplo: acho que em um hotel da ‘boca do lixo’ isso não pagaria uma diária com 3 refeições – é um absurdo, imaginar que o hospital consiga suprir seus custos das unidades de internação com esta referência de preços.

Por uma Radiografia de Bacia o SUS paga R$ 7,77. Imagine recepcionar e triar o paciente, fazer o exame consumindo insumos caríssimos, queimar o filme e pedir para um médico ‘laudar’ o resultado por R$ 7,77 – menos do que uma padaria cobra para um ‘chapeiro’ fazer um misto quente.

Vou poupar quem não conhece o tema com mais exemplos aviltantes – quem não sabe do que se trata é melhor que continue na ignorância para não ficar revoltado como todos os profissionais que se dedicam à saúde pública já estão há décadas.

Mas as autoridades governamentais sabem do que estamos falando – e não fazem nada a respeito … isso é humilhante.

O que mais deixa os profissionais de saúde revoltados é ainda ver reportagens na televisão, rádio e revistas criticando os administradores hospitalares pelos absurdos de falta de agenda, falta de medicamentos, falta de materiais … ofendem os que trabalham no hospital afirmando que eles são incompetentes e que tratam a população com descaso, como se eles pudessem dar um tratamento VIP para os pacientes da Radiologia recebendo R$ 7,77 por exame.

O que a mídia mostra é o descaso justamente das pessoas que estão lá cara a cara com a população sem condições de mudar o cenário, enquanto as pessoas que poderiam mudar a situação estão ‘sei lá aonde’ em reuniões e congressos que não servem para absolutamente nada, andando com carros de luxo, trabalhando algumas horas por semana e sem nunca ver uma pessoa necessitada aflita ou reclamando de dor sem o acolhimento que merece.

Estamos na época da semana da enfermagem.

De todos os profissionais assistenciais, eles são os que mais ouvem reclamação sobre o que não podem resolver, e sempre se esforçam em fazer o que estiver ao seu alcance, muitas vezes sem condições mínimas e até se expondo à riscos.

Que bom seria que nesta semana alguma autoridade iluminada, ao invés de fazer algum discurso político de homenagem a eles, acenasse com a possibilidade do reajuste da tabela SUS, que possibilitaria melhores condições de trabalho e de vida para todos que cuidam da vida dos outros !

Comentário Adicional para os Desavisados

Aqueles que caíram no conto do vigário: que a solução para o sistema era a contratualização, e criticaram pessoas como eu que sempre disseram que não ia funcionar …

Aqueles que não conhecem a estrutura da tabela SUS e não sabem que ela é muito bem desenvolvida e que a apresentação detalhada das contas é adequada – que não têm conhecimento para admitir que o que está inadequado é simplesmente o preço …

Aqueles que não sabem que a tabela SIGTAP é consultada como referência de estrutura em dezenas de países pela Internet – e elogiada …

Aqueles que acharam que com uma ‘canetada’ o problema do SUS seria resolvido …

… já é tempo de admitir o horror dos hospitais que foram vítimas da contratualização e agonizam seus momentos finais antes do óbito …

… já é tempo de admitir que a contratualização só funciona quando por motivo político alguém libera mais dinheiro do que foi combinado, e sem critério técnico algum …

 

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Comentários

    Adrianos Loverdos comentou em

    Prezado Enio, parabéns pela coragem e pela clareza. Os exemplos foram contundentes. Espero sinceramente que este Post tenha muitos leitores, entre eles pessoas que podem fazer algo para que este cenário sombrio mude.

Deixe uma resposta