Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Startup para infertilidade Ava levanta 9,7 milhões de dólares

Créditos: Woman taking pregnancy test
Publicidade

Através de indicadores como frequência cardíaca, temperatura e bioimpedância, a Startup Ava quer melhorar a chance de concepção através do seu wearable. A infertilidade é um problema que afeta de 10 a 15% dos casais e Ava se mostra como uma alternativa para mudar este quadro. Baseada em Zurique e em São Francisco, já havia levantado 2,6 milhões de dólares neste mesmo ano em seed, e conseguiu 9,7 milhões de dólares em series A liderado por Polytech Ventures, totalizando então 12,4 milhões de dólares de investimento até agora.

Um estudo liderado pela Dra. Brigitte Leeners, do conselho científico, foi conduzido no hospital escola de Zurique, contando com 41 mulheres saudáveis de 20 a 40 anos, sem tratamento hormonal ou indicação de infertilidade. Foi possível detectar uma média de 5,3 dias férteis por ciclo com uma precisão de 89%. Este estudo já foi apresentado no congresso anual da sociedade suíça e alemã de ginecologia e obstetrícia e, apesar de não ter sido publicado em um jornal “peer reviewed”, já recebeu o título de Equipamento Médico Classe 1 pelo FDA. A startup ainda possui um blog em que se comenta sobre concepções, dúvidas e dicas.

O dispositivo custa $199 dólares e só precisa ser utilizado no seu sono, mas todo o seu dado está sendo coletado e estará disponível no dia seguinte. A recomendação do uso é em mulheres saudáveis com ciclos menstruais de 24 a 35 dias, mas um serviço para mulheres com ciclos irregulares como no síndrome do ovário policístico é planejado. Obviamente, o wearable não substitui técnicas existentes para casais com infertilidade e um profissional deve ser consultado para se discutir, por exemplo, se a causa é orgânica e como pode ser tratado. Mas para muitos casais, pode ser uma ajuda para alcançar o sonho de ter um filho.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta