HIS17 É hora de mudar a saúde! Faça como seus colegas, participe do HIS. Quero participar da mudança

Society of Hospital Medicine lança sua contribuição à Choosing Wisely campaign

Publicidade

Choosing Wisely campaign é uma iniciativa da ABIM Foundation, já endossada por mais de 35 associações médicas. O foco é estimular médicos e pacientes a pensar sempre sobre vantagens e desvantagens de testes e procedimentos. Encorajá-los a conversar abertamente sobre relação risco/benefício, na intenção de evitar condutas desnecessárias ou que podem até mais causar danos do que ajudar pessoas.

Hospitalistas publicaram hoje lista onde apontam suas prioridades e recomendações.

Com o quê a Medicina Hospitalar e os hospitais devem se preocupar em 2013? Onde racionalizar é preciso? (em alguns casos é racionar mesmo, Stephen Stefani, pela força das evidências a favor de não fazer)

1. Não colocar, ou manter, sonda vesical de demora para incontinência urinária, conveniência ou monitoramento de débito urinário em paciente não criticamente enfermo.

2. Não prescrever profilaxia de úlcera de estresse nas enfermarias.

3. Evitar transfusão de hemácias a partir de um valor arbitrário de hemoglobina, na ausência de sintomas.

4. Cuidar com o uso inadequado de monitorização usando telemetria fora das UTIs.

5. Não realizar repetição diária de hemograma e bioquímica em pacientes estáveis clinicamente.

Saiba mais detalhes aqui.

O quanto não beneficiaríamos pacientes e reduziríamos custos no Brasil a partir disto?! Exemplos de iniciativas e protocolos envolvendo estas 5 questões, resultados de hospitais brasileiros, são bem-vindos em comentários.

       
Publicidade

Deixe uma resposta