Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Saiba como foi a MEDICA 2015 [Alemanha]

Publicidade

Entre os dias 16 e 19 de novembro, ocorreu em Düsseldorf, na Alemanha, a MEDICA World Forum for Medicine 2015, maior feira mundial de negócios na área médica. Ao longo dos quatro dias de evento, cerca de 130 mil visitantes, de 120 diferentes nações, foram conferir os quase 5 mil expositores e os congressos de saúde nos pavilhões do Congress Center Düsseldorf. De antemão, os números já mostram o quão cosmopolita é a feira, bem como seu potencial de promover networking e discussões para o futuro da saúde.

Estive presente no evento no último dia 17 e pude conferir um pouco do que foi apresentado pelos expositores, além das discussões nos fóruns promovidos pela MEDICA. Não posso deixar de dizer que foi um desafio – e tanto – escolher o que priorizar no dia da visita, já que atividades interessantes não faltaram. Nesse quesito, as ferramentas online do evento e os catálogos fornecidos pela organização ajudam e muito a planejar a visita. Se você pretende visitar a feira futuramente, aconselho usar um desses recursos!

MEDICA Connected Healthcare Forum
No MEDICA Connected Healthcare Forum, a telessaúde e robótica foram os temas centrais das palestras no dia. Logo pela manhã, Heinz Behrens, Senior Network Consultant da AVAYA, mostrou as soluções da empresa para a infraestrutura em telessaúde. Behrens chamou a atenção para a necessidade de aperfeiçoar a segurança digital dos sistemas hospitalares, que, no seu entendimento, estão bastante sujeitos a ataques virtuais.

DSC_0635

Andreas Jöchl no Healthcare Connected Forum

No começo da tarde, Andreas Jöchl, Healthcare Account Manager da Cisco Germany, trouxe em sua palestra o uso da telemedicina para os refugiados na Europa. Foram apresentadas as propostas da Cisco, como a instalação de contêineres de atendimento médico nos campos de refugiados, fornecimento de redes wifi nos campos, tanto para uso pelos próprios refugiados como para transmissão de dados de saúde/segurança e ainda as soluções de segurança da Cisco para esses locais. Segundo ele, essas iniciativas estão sendo testadas separadamente, mas em breve devem ser empregadas em conjunto em novos campos na Alemanha.

Dr. Rich Kathib, CEO da Medopad, palestrou sobre o que merece atenção durante o desenvolvimento de um aplicativo médico. Levar em consideração as normas regulatórias desde o princípio do aplicativo, ter algum profissional da saúde envolvido e saber que na área da saúde só existe uma chance, já que falhas são muito mal vistas, foram alguns dos pontos levantados pelo CEO.

Expositores Internacionais
Em um dos pavilhões internacionais, tive a oportunidade de conversar com Andries van Mourik, representante da XENEX na Holanda. A empresa apresentou na MEDICA sua solução para desinfecção hospitalar, que consiste em um robô capaz de matar com luz ultravioleta um largo espectro de microorganismos responsáveis por infecções hospitalares, como o C. difficile e o S. aureus resistente à meticilina (MRSA). Embora tenha chegado oficialmente há pouco na Holanda, o produto já é conhecido há algum tempo nos EUA.

No stand CreativeHolland, conversei com Thomas Timmers, que me contou sobre o Patient Journey App (na Holanda, Behandelpad), aplicativo vencedor do Health App Award 2015. Com uma interface prática, a ideia por trás do app é bastante simples: levar ao paciente todas as informações que ele precisa durante o seguimento de um tratamento, de forma resumida. Lembretes como não comer/beber antes de determinados procedimentos, o que levar para o hospital durante a internação e detalhes sobre a cirurgia a qual o paciente será submetido são alguns exemplos. Na Holanda, um número significativo de hospitais já fornece o aplicativo para seus pacientes.

Ainda no pavilhão internacional, fui conferir o stand da Advantest, que levou para exposição um microscópio fotoacústico capaz de fazer imagens não-invasivas de vasos sanguíneos na derme. A proposta da ferramenta é auxiliar na avaliação da circulação sanguínea em pacientes com doenças arteriais periféricas, em pesquisas sobre absorção percutânea de medicamentos e em análise de enxertos implantados após cirurgia plástica, para ficar em alguns exemplos.

Ao fim do dia, tive ainda a chance de conhecer o trabalho da Medical X, companhia holandesa com sede em Rotterdam. Em seu stand, a empresa exibiu produtos de simulação voltados para a educação médica. Roos Gortworst, Account Manager da Medical X, apresentou-me o Angio X, simulador para treinamento de cirurgia endovascular que além de usar instrumentos reais, oferece opções de treinamento na radiologia, cardiologia e neurorradiologia.

Ir à MEDICA é uma experiência que permite ter contato com muitas iniciativas de impacto positivo na saúde, seja um produto novo, um serviço diferenciado ou uma política nova. Certamente é uma questão de tempo para que as novidades sejam aplicadas, mas esperamos que aquilo que for útil e possa agregar resultados positivos na saúde esteja disponível o quanto antes para os usuários finais.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta