Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Resolvendo erros de administração de medicamentos na beira do leito

Publicidade

Com certa frequência temos notícias sobre intercorrências, algumas vezes fatais, geradas por erros de medicação durante internações hospitalares. Medicamentos trocados, doses erradas e interação medicamentosa são algumas das ocorrências, geralmente atribuídas à falha humana. Segundo estudos internacionais realizados em hospitais, algum tipo de erro ocorre em 33% das administrações do medicamento no momento da dispensação, e, portanto, a solução se revela no controle, em tempo real, de todo o processo de administração de medicamentos, desde a prescrição até a beira do leito.

O Brasil tem avançado no desenvolvimento de tecnologias que permitem o mapeamento e controle de todo o processo envolvendo médico e enfermagem e a dispensação serializada do medicamento ao paciente, com sistemas de checagem automatizada de dados, inclusive com bloqueio de acesso não autorizado, que garante mais eficiência e segurança para pacientes e os profissionais envolvidos, além de redução de perdas de medicamentos, que podem ser reinseridos na cadeia de atendimentos após logística reversa. O nível de acuracidade chega a 99,9%.

São sistemas e equipamentos de extrema inteligência e que podem abranger alta complexidade, mas de fácil operação pelos profissionais de saúde.

Como vemos, investir em segurança do paciente não é apenas um diferencial, mas condição sine qua non a qualquer serviço, especialmente quando este lida com vidas. O custo-benefício se mostra em gestões eficientes, certificadas, reconhecidas e rentáveis.

*Mayuli Fonseca, diretora de novos negócios da UniHealth Logística Hospitalar.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta