Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Quem deseja buscar saúde não deve procurar doenças

Publicidade

Uma matéria bastante interessante feita por Debora Mismetti na Folha de São Paulo do dia 20 de março último aborda a questão da dualidade promoção da saúde x prevenção de doenças.Debora entrevistou o médico Gilbert Welch, autor do livro OVERDIAGNOSED. Neste livro ele afirma que a epidemia de exames preventivos coloca a população em maior risco do que salva vidas.  De acordo com Welch, se formos medicalizar a definição de saúde, seria: “Não conseguimos achar nada de errado”. A pressão está abaixo de 12 por 8, o colesterol está baixo, fizemos uma tomografia e não há nada de errado. Se essa virar a definição de saúde, pouquíssimas pessoas serão saudáveis. É certo tachar a maioria como doente ? Vivemos no Brasil uma situação semelhante. Os serviços de check up procuram oferecer uma gama cada vez maior de exames e as empresas oferecem estes serviços como ?benefício? a seus executivos.  Com freqüência, ouvimos destes profissionais que podem manter o seu estilo de vida não saudável pois ?os exames foram todos normais?. Além disso, são solicitados exames sem nenhum embasamento científico. Observamos pessoas realizarem exames como rastreamento de marcadores bioquímicos, de custo elevadíssimo, que são utilizados somente para acompanhamento de tratamento de câncer.A realização de exames desnecessários traz custos adicionais às empresas e gera uma cadeia de procedimentos que traz desgastes físicos e psicológicos aos pacientes e quedas de produtividade no trabalho. Welch cita, por exemplo, a realização indiscriminada de dosagens de PSA para rastreamento do câncer da próstata. Várias condições benignas levam ao aumento do PSA. No entanto, com freqüência, gera-se uma condição de extrema ansiedade ao paciente, que é submetido a exames e tratamentos que podem levar a graves conseqüências como impotência sexual e incontinência urinária.A promoção da saúde envolve empoderar os indivíduos para que cuidem de sua saúde, através de estilos de vida saudáveis e conhecimento para que possam tomar as melhores decisões sobre o seu cuidado com a saúde. Além disso, os profissionais de saúde precisam utilizar, com freqüência cada vez maior, os protocolos clínicos e as melhores evidências científicas e rejeitar com veemência as novidades que trazem somente caráter comercial.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta