Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Propaganda Ética

Publicidade

Uma discussão que nunca se encerra é se em saúde devemos fazer propaganda como nos demais ramos de atividade, ou se devemos fazer propaganda ética.Nos outros ramos de atividade a propaganda em mídias sociais abertas é praxe. As empresas investem alguns milhões para divulgar seu produto e fortalecer sua marca.No ramo hospitalar poucas empresas fazem isso ? poucas acreditam que dê retorno adequado e devo confessar que compartilho com esta tendência de opinião.Algumas investem nas assessorias de imprensa para que o nome do hospital seja exaustivamente veiculado quando uma personalidade está em tratamento no hospital. No longo prazo não se sabe se estar associado ao óbito destes famosos não torna este também elevado investimento, algo duvidoso.Comercialmente, vender o hospital dos famosos para as operadoras não é fácil. É comum ouvir no meio que o investimento destes hospitais em marketing agressivo acaba dando mais retorno para as operadoras do que para os hospitais ? explicando:

  • Comprar um plano de saúde que tem estes hospitais na lista é muito mais caro e nem sempre o segurado se utiliza dele ? acaba usando a rede credenciada mais próxima, e a operadora acaba lucrando, enquanto o hospital não atinge a meta planejada.

O investimento de retorno certo continua sendo associar a marca aos programas de prevenção e combate às doenças, ou ao desenvolvimento de inovação à atenção assistencial:

  • É mais barato;
  • Quando envolve inovação parte do investimento pode ser recuperado em programas de incentivo governamentais;
  • É mais fácil vender o hospital para as operadoras;
  • O principal interessado (o cliente ? o paciente) que tem algum nível de instrução sempre dá mais valor a isso do que à hotelaria ? aliás, dependendo do público o exagero em hotelaria pode afastar o cliente ao invés de atrair.

Preciso deixar claro que qualquer que seja a forma de propaganda no segmento hospitalar, não sendo enganosa, é muito bem vinda.O que estamos discutindo a eficácia de cada um dos tipos, e a preferência pela propaganda ética, porque o ramo hospitalar é e sempre foi um ?bicho diferente?, e com a questão da publicidade não poderia deixar de ser também:

  • Em nenhum outro ramo o ?boca a boca? é tão importante;
  • Em nenhum outro ramo a satisfação do cliente é tão importante ? a recomendação do hospital por parte de um paciente, ou de um médico que trabalha nele, ou de qualquer pessoa que tenha contato com o hospital é e continuará sendo a maior propaganda.

E o inverso também: em nenhum outro ramo uma crítica bem embasada faz ?tanto estrago? !Esta discussão sempre é atual porque é fácil fazer propaganda no ramo hospitalar, que é formado por ?empresas perfeitas?, que nunca erram. Se esta afirmação soa ruim cabe provocação:

  • Conhece algum hospital que fez recall de algum serviço ?
  • Já viu um comunicado de algum hospital dizendo: convocamos todos os pacientes tratados entre o dia 1 e o dia 10 que se submeteram a radioterapia a retornar porque os equipamentos não estavam com a calibração correta e precisamos corrigir o procedimento !!!!

Nunca viu ?Então acho que valeu a provocação: é muito fácil fazer propaganda de empresas perfeitas.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta