Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Prepare-se para o Googlegedom

Publicidade

Acessar a web através de dispositivos móveis não é mais novidade para ninguém. Em algum momento do dia você vai abrir seu smartphone ou tablet e checará as mensagens do seu email, verá as novidades do Facebook, assistirá ao vídeo recomendado por um amigo, ou só aproveitará para, rapidinho, confirmar alguma informação no Google.

O uso da internet através do celular triplicou nos últimos três anos, passando de 15% em 2011 e atingindo 47% em 2014, o que representa cerca de 81,5 milhões de brasileiros, segundo a décima edição da pesquisa TIC Domicílios. Isso, você pode até não perceber, mas significa toda uma reconfiguração no cenário digital. Não olhar mais o conteúdo somente através de grandes telas traduz um usuário mais dinâmico que busca por mais informações filtradas e assertivas, além de muito mais trabalho para os programadores web.

Para acompanhar todo esse novo cenário de consumo é preciso que seu site seja responsivo adaptando-se a todo o tipo de tela sem que o usuário precise dar zoom a cada informação que o interesse, ou que ele precise correr lateralmente o dedo para terminar de ler cada uma das frases. Um site responsivo é o site amigável para qualquer dispositivo, seja ele desktop, smartphone ou tablet, que responde e que possui um design específico para cada uma das plataformas.

Não esqueça que quanto maior a dificuldade de leitura e navegação encontrada pelo usuário, maior a probabilidade de abandono do site. Criar um site responsivo requer priorizar o que é importante para a construção de um layout de fácil navegação. Você precisa identificar o que realmente o seu público quer ver primeiro e entendê-lo a fundo.

Quer saber se o seu site está preparado?

No dia 21 de abril de 2015, o Gloogle fez uma atualização no seu algorítimo de busca e lançou o plano Mobile-Friendly, onde o buscador exibe prioritariamente nos resultados, sites que são otimizados para dispositivos móveis.

“A mágica do Google sempre foi construída em cima da relevância, e o conteúdo é o mago por traz disso tudo”, declara Itai Sadan, CEO da empresa de construção de website Duda, em matéria para o site STARTSE, tempos antes da grande atualização. “Mas esse conceito está mudando. Sim, eles estão dizendo que o conteúdo ainda é extremamente importante, mas a experiência do usuário é tão importante quanto. Não é suficiente ter todo o conteúdo certo se as pessoas vêm para o seu site e não conseguem lê-lo.”, afirma.

Agora, após a mudança no algoritmo, é mais fácil para o usuário encontrar resultados de buscas relevantes, de alta qualidade e que, certamente, estão otimizados para seus aparelhos. Sites que não são adaptados para versões móveis são rebaixados nos resultados de pesquisa e podem, até, desaparecer.

O usuário passou a compreender toda a estrutura de um site antes mesmo de visitá-lo. O buscador exibe a URL logo abaixo do título da página com uma hierarquia de links que deixa claro em que seção o conteúdo está. Esse formato mantém a exibição de resultados mais organizada e de fácil memorização para quando a busca for feita por dispositivos mobile.

Entenda o que o marketing digital pode fazer pela sua empresa!

A notícia foi anunciada com cerca de dois meses de antecedência e as mudanças criaram um grande rebuliço em todo o segmento digital, principalmente para o webmasters. Como já era uma tendência estudada, o crescimento das pesquisas mobile não foi, verdadeiramente, uma grande surpresa para quem vinha acompanhando as estatísticas do mercado.

Dada a reestruturação de todo esse cenário e a quantidade de pessoas usuárias do meio digital, não é preciso falar muito sobre a importância do seu estabelecimento médico, clínica ou até mesmo você como profissional, ter um site que acompanhe todas essas últimas atualizações. Passamos pelo período onde a preocupação está em garantir o melhor acesso a informação relevante e especializada, onde nosso público, cliente e paciente, já não é mais “passivo” e busca em diversos meios de informação, referências, dados e respostas.

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta