Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Por que deu um apagão na seleção? O que poderia ter sido feito?

Publicidade

Pressão,
desfalque, falta de planejamento, má gestão de crise, incompetência do técnico,
escalação errada, falhas dos nossos jogadores, e ao mesmo tempo, qualidade
dos jogadores e do time alemão. Estes e outros motivos podem ser elencados
como os responsáveis pela maior derrota do país dentro (e fora) de casa. Pelo
menos é isso que podemos ler na web.

Nesta
catástrofe (pelo menos para os apaixonados pela seleção canarinho), um fato que
chama atenção e merece ser analisado foi o Brasil ter tomado 4 gols em
apenas 6 minutos do primeiro tempo (23’, 24’, 26’e 29’). Podemos chamar isso de
um apagão, ou seja, um colapso generalizado das atividades dos nossos jogadores.
Mas, por que isso aconteceu?

Faltou
equilíbrio emocional em nossos jogadores, ou seja, faltou mindfulness.
Mindfulness, de forma simplificada, é estar totalmente presente, simultaneamente alerta e
relaxado. Estando inteiramente alerta, no aqui e no agora, não há espaço
para outros pensamentos. Isto envolve relaxamento e concentração, resultando em estabilidade
mental e equilíbrio emocional. Mindfulness é uma
habilidade usada em diversas áreas, como na Medicina e na
Psicologia, bem como na gestão em empresas de vanguarda.

Esse tipo de reação emocional
negativa ocorre quando somos tomados pelo sistema límbico (centro das emoções
que reage a estímulos a partir de memórias antigas gravadas no nosso sistema
emocional). Isso acontece em momentos de stress e é uma defesa primitiva do
nosso organismo. Podemos até dizer que nesses momentos ficamos burros
emocionalmente por algum tempo. Às vezes muito tempo!  Com a prática do
mindfulness convidamos e treinamos outras áreas da mente para nos ajudar .
Essas áreas nos permitem agir assertivamente e em curto espaço de tempo, e nos
tornamos mais proativos e menos reativos (sem violência, apatia, branco e
reclamações).

Temos
muitos exemplos de profissionais e equipes de alta performance que já se
utilizam desta fundamental ferramenta. Um dos maiores vencedores do MMA e
invicto, Rickson Gracie, praticava meditação, uma das formas de se referir ao
mindfulness. A equipe de Seattle Seahawks venceu o último Super Bowl americano
usando a meditação. Seu técnico, Carroll, introduziu esta técnica em 2011 na
equipe e a reconhece como o que fez diferença para se consagrarem campeões.

Se
os nossos jogadores tivessem desenvolvido esta competência, provavelmente não
se perderiam nos pensamentos e emoções que surgiu a cada gol do time
adversário, evitando o apagão e resgatando a capacidade para lidar com a
situação que se apresentava. A presença minuto a minuto evita que o medo
e a confusão mental se manifestem de forma tão devastadora, a ponto
de bloquear as reações adequadas ao que a realidade exige.

Como
disse Felipão, foi a pior derrota para o Brasil. Mindfulness também endereça
isso, já que o passado e o futuro não importam, exceto o momento presente. No
aqui e agora, o que nos resta é aprender e fazer a lição de casa para não
apagarmos novamente.

Na
nossa seleção, bem como nas empresas, o desenvolvimento de mindfulness na
equipe pode fazer a diferença. Isso implica em reconhecimento de sua
importância e uso contínuo de determinadas técnicas. Os benefícios são inúmeros,
como inteligência emocional, auto-controle, criatividade, produtividade,
relacionamentos mais harmoniosos, performance, motivação, bem estar etc.

As
pessoas da sua empresa também correm o risco de sofrer um apagão? E você vai
fazer o quê? Ficar parado, esperando o que vai acontecer em 2018?

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta