Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

O “selo verde”para Hospitais será um dia um “selo de sustentabilidade”?

Publicidade

Com o assunto em pauta, vou começar o post deste mês parabenizando duas ótimas iniciativas para o futuro da sustentabilidade Hospitalar no Brasil.

Primeiro o selo da secretaria de saúde do estado de São Paulo, que em 2008 criou o selo, Hospitais amigo do meio ambiente, que nasceu com o objetivo de premiar os Hospitais do Estado por preservarem o meio ambiente e o uso dos recursos hídricos, e neste ano abriu a premiação para todos os estados do Brasil, e assim premiou o Hospital Regional do Baixo Amazonas, de Santarém no Pará. Este prêmio acontece anualmente no Seminário Hospitais Saudáveis, o maior do Brasil.

Em segundo lugar, parabenizar o projeto de lei apresentado pelo  vereador Paulo Frange e aprovado pela câmara, que cria o “Selo Verde”para hospitais , que visa conscientizar e incentivar diretores de hospitais públicos e privados, sediados na Cidade de S. Paulo, sobre a responsabilidade ambiental, com a proposição de implementação em hospitais os cinco itens: proporcionar educação ambiental para a comunidade; reflorestar espaços do hospital e entorno; fazer o tratamento de efluentes; implantar a coleta seletiva e a reciclagem de lixo.

Mas qual o valor de um “Selo Verde”para um Hospital?

O valor de um selo verde para Hospitais é intangível e não aparece nos Balanços Financeiros, fato este que dificulta definir o que agrega tal iniciativa, entretanto estudos internacionais mostram que Hospitais que estão colocando este assunto nas suas agendas, tem racionalizado os custos de operação, diminuindo o risco ambiental e fortalecendo a sua imagem frente aos seu públicos.

O impacto das mudanças climáticas na saúde já é um fato. Este assunto já esta sendo discutido a alguns anos por organizações da Europa, EUA e também ganhou destaque nas publicações da LANCET (A principal revista médica do mundo). No Brasil ainda é um assunto novo, mas a ONG Hospitais Saudáveis vem disseminando muito este conceito e a cada ano cresce o número de Hospitais que se engajam na causa.

Mas nem tudo são “flores” no setor hospitalar do Brasil.

Se entendermos que a Sustentabilidade é o equilíbrio econômico, ambiental e social, e para alguns também cultural,e refletindo o que realmente é relevante (Material) para o setor Hospitalar, veremos que alguns velhos temas ainda não foram encarados pelo setor de forma integrada aos seus planos estratégicos.

Recentemente estudos internacionais feitos pela GRI (Global Reporting Initiative) e SASB (Sustainability Accounting Standard Board ?  para os grupos de Hospitais com capital aberto nos EUA), mostram que além do impacto da mudança climática  e o gerenciamento de recursos naturais e resíduos, os Hospitais devem monitorar outros temas, como:

– Transparência

– Desempenho Econômico

– Acesso a Saúde

– Qualidade

– Saúde e Segurança dos usuários e colaboradores

– Corrupção

– Privacidade do Paciente

– Migração de médicos e profissionais de enfermagem

– Prevenção

– Engajamento e retenção de funcionários

– Fraude e procedimentos desnecessários

– e outros aspectos que possam ser relevantes para seus grupos de stakeholders

Muitos Hospitais no Brasil já trabalham algumas destas questões com excelência mas de maneira ainda pouco integrada aos seus planos estratégicos e de sustentabilidade sem  reportar os seus desempenhos de maneira mais transparente para as suas partes interessadas.

Além destes pontos, tais estudos também tem demonstrado que mais do que seguir normas e selos, os Hospitais que alcançam panoramas mais equilibrados  tem refletido fortemente suas ações em termos de sustentabilidade como um assunto prioritário do ponto de vista do seu negócio. Talvez muito além dos padrões e dos selos, existam questões relevantes que precisem ser compreendidas sobre uma nova ótica. Metodologias que buscam materialidade por meio do engajamento e diálogo com os diversos públicos de interesse tem portanto uma grande contribuição neste salto quântico que precisa ser dado neste setor. Considerar questões essenciais como as indicadas por estes estudos, mas que ainda não tem sido cobertas por várias iniciativas,   será questão de tempo, o que também deverá incluir  a criação de um “selo de sustentabilidade para Hospitais,  garantido por certificadoras de credibilidade.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta