✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

O Porteiro e a Compra

Publicidade

Quando comprei meu primeiro apartamento fui eleito síndico do condomínio, administrando não só os gastos do prédio, mas também os funcionários de portaria, os quais não eram terceirizados.

 Durante uma transição de zeladores, os conselheiros e eu identificamos um porteiro com uma capacidade de trabalho e comprometimento acima do comum. Mesmo sem receber nenhuma promessa de promoção ou gratificação extra, ele sempre atendia prontamente nossos pedidos, executando tarefas administrativas antes desempenhadas pelo seu antigo chefe, com desenvoltura e de maneira proativa.

Como a contratação de um novo zelador não era um processo rápido passamos a considerar a possibilidade de efetivar o rapaz no cargo, mesmo sem experiência anterior na função.

Isto até identificarmos que o dinheiro em espécie disponível para aquisições gerais do prédio estava desaparecendo.

Ao descobrirmos que o autor dos furtos era o referido porteiro providenciamos imediatamente seu desligamento. Na reunião de condomínio seguinte fomos questionados pelos moradores sobre os motivos da demissão, posto que eles também estavam satisfeitos com o seu desempenho.

Foi com pesar que chegamos à conclusão de que ele era perfeito para o cargo, tendo um único defeito: roubar.

Assim como no caso do porteiro, ao avaliarmos uma contratação, um investimento ou uma compra corporativa nosso prisma de checagem deve ser amplo o bastante para extrair deste processo o maior número de benefícios ou riscos possíveis que o objeto ou pessoa possa nos trazer.

Em muitos casos, limitar uma relação de compra e venda a um único aspecto nos torna cegos a defeitos ou oportunidades de ganhos que requerem um esforço maior do que percepção inicial.

Neste contexto, um dos vícios mais freqüentes de compradores é focar seus processos de negociação, mesmo após as validações técnicas necessárias, apenas ao fator preço, relegando a segundo plano um real valor que possa ser oferecido por fornecedores.

A conquista de benefícios em um processo de compra não necessariamente deve trazer resultados que se encerram após a entrega do produto e ou pagamento das notas fiscais. Na verdade, negociações duradouras e sustentáveis são justamente aquelas que trazem vantagens para Compras e seus clientes internos na mesma proporção na qual o relacionamento com as empresas vendedoras cresce ou se aprofunda.

       
Publicidade

Deixe uma resposta