Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

O Desconto Inesquecível!!!

Publicidade
Há cerca de dois anos fomos procurados por dois dirigentes de um hospital geral localizado em cidade de médio porte, com capacidade menor que cem leitos, desejosa sua Alta Direção de ampliar a edificação existente e em plena operação.
Para nossa satisfação vimos neste encontro uma oportunidade de esclarecer os passos do processo de ampliação física, com suas peculiaridades e complexidades. Por outro lado houve um verdadeiro espanto nosso, quando os dirigentes nos relataram ?como? imaginaram e consensaram entre seus pares as ?ideias arquitetônicas? para expansão do prédio existente! Para nosso esclarecimento apresentaram plantas do existente e da ampliação concebida!!!
Em rápido relance nos desenhos, identificamos que o edifício existente deixava de atender alguns dos requisitos mínimos previstos nas Normas pertinentes do Ministério da Saúde e provavelmente do Código de Obras da Municipalidade, dado que nem haviam vagas de estacionamento, que entendiam como desnecessárias, frente às disponibilidades nos quarteirões adjacentes!!!
Procuramos como sempre o fazemos, esclarecer os deslizes técnicos e arquitetônicos sumariamente observados, orientando os procedimentos corretos e lembrando os dissabores futuros e seus custos, por erros e ?desvios? cometidos em um projeto debilmente concebido!
Ao sugerirmos uma revisão para alcançar uma melhor organização física com economias na operação, nos consultaram qual o valor dos nossos honorários, cujo montante de pronto interpretaram como descabido, frente aos ?descontos? oferecidos pelo colega arquiteto local.
Agradecemos o contato, desejando sucesso na empreitada e convictos da missão cumprida.
Nos primeiros dias deste ano, fomos surpreendidos por uma nova visita dos mesmos dirigentes, que discorreram sobre a incompetência dos projetistas então eleitos em função do desconto concedido, anunciaram os prejuízos acumulados pelo embargo das obras, e pelo custo em tornar o edifício ainda em fase de término, em conformidade com as Normas vigentes.
Cabisbaixos confessaram que o valor de nossos honorários a época, foram ?migalhas? frente ao custo da incompetência que foi comprada com um desconto inesquecível!!!
Arquitetos e Engenheiros tem grande responsabilidade na concepção e execução de um empreendimento de Saúde que, caso não for técnica e integralmente aprofundado, resultará  prejuízos que inviabilizam qualquer empreendimento que tenha sido preliminarmente considerado totalmente viável!!!
Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta