HIS17 É hora de mudar a saúde! Faça como seus colegas, participe do HIS. Quero participar da mudança

Zona Norte do RJ ganha serviço especializado em Pediatria

Publicidade

Na contramão de uma tendência de mercado, que é o fechamento de serviços de Pediatria e da redução do número de especialistas do setor – de 13,6% em 1996 para 10% em 2016, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a zona norte carioca ganha uma unidade de atendimento especializado na assistência à infância, a Clínica Total Kids, em Olaria.

Com serviços nas áreas de alergia, dermatologia, ginecologia, gastroenterologia, otorrinolaringologia, endocrinologia, imunologia e cirurgia infantil, além de pronto-atendimento e nutrição infantil, essa é a segunda unidade da clínica na Zona da Leopoldina – a primeira fica em Bonsucesso –, região que concentra 34% das clínicas e hospitais infantis, públicos e privados, do município.

Além de oferecer cerca de 30 especialidades infantis, a Total Kids – dirigida pelo médico Antonio Carlos Turner, especialista em Pediatria, com título pela Sociedade Brasileira de Pediatria e pela Associação Médica Brasileira, e pós-graduação em Nutrologia Pediátrica pela Boston University – disponibiliza ainda dois serviços diferenciados: sala de vacinação que segue rígidas exigências da Sociedade Brasileira de Imunização, e o ambulatório de Nutrição e Obesidade infantil.

“Oferecemos as vacinas mais modernas disponíveis no mercado. A sala de vacinação tem ainda leitos de repouso e medicamentos de pronto atendimento, para casos de reação à vacina”, conta o médico, que tem mais de 30 anos de experiência.

Já no ambulatório de Nutrição e Obesidade infantil, os pais são orientados a como montar o cardápio da criança de forma saudável. “A obesidade já se tornou um problema de saúde pública. Dados do IBGE mostram que uma em cada três crianças brasileiras, com idades entre 5 e 9 anos, apresenta excesso de peso”, alerta o pediatra. Ele, que é especialista em Nutrologia Pediátrica, adverte que crianças obesas têm alterações no perfil lipídico, hipertensão arterial e resistência à insulina, uma tríade chamada de síndrome metabólica. O médico alerta: “são crianças que terão maior risco de desenvolverem placas nas paredes sanguíneas, o que reduz o fluxo de sangue nos tecidos de órgãos muito importantes como cérebro, coração e rins, aumento da pressão arterial sobrecarregando todo o organismo principalmente cérebro, coração e rins e propensão ao desenvolvimento de diabetes pelo alto consumo de açúcar”.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta