Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Veja as propostas de Dilma Rousseff para o setor de saúde

Publicidade

A presidente eleita com 56,05% dos votos válidos, Dilma Rousseff, chegou a afirmar durante sua campanha que o próximo presidente terá que fazer o “possível e o impossível” para conseguir mais recursos para a saúde. A falta de recursos e de uma gestão eficiente, segundo ela, são as principais causas de boa parte dos problemas no setor público brasileiro.
 
Por outro lado, Dilma evitou defender a aprovação da Contribuição Social da Saúde (CSS), projeto de novo imposto que tramita na Câmara para substituir a extinta CPMF, o imposto do cheque.
Relembre as principais propostas de Dilma Rousseff para o setor:
Em passagem por Brasília durante sua campanha, Dilma reforçou seu esforço para que o Hospital de Base consiga ficar com o Hospital Sarah Kubitschek. Apesar de ter uma administração privada – pela Associação das Pioneiras Sociais – o Sarah recebe verbas públicas e é fiscalizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Na oportunidade, Dilma disse que é preciso aprofundar e melhorar a qualidade do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).
Ela informou que no PAC 2, lançado em março deste ano, o governo previu a construção de oito mil Unidades Básicas de Saúde e de 500 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).
Dentre as propostas de Dilma para a saúde também está a atenção especial com as gestantes e os recém-nascidos até um ano de idade. A petista afirmou que vai criar a Rede Cegonhas, para dar um atendimento especializado pré-natal, neonatal até a criança completar 12 meses de idade.
Dilma se propôs a ampliar o Programa Saúde da Família por meio de uma política de saúde pública que aposte no PSF e aposte também em Unidades de Pronto-Atendimento 24 horas.
Dilma também disse que pretende completar o SUS com novas 500 UPAS 24 horas e com a expansão do SAMU, entre outros programas. “Ao mesmo tempo vou ampliar o tratamento dentário pelo SUS. Outra questão importante é o tratamento da mulher e da criança desde antes do nascimento até um ano de vida, daí estamos falando de uma rede cegonha que integraria o atendimento da criança ao da mãe”, propôs.
Horário Eleitoral
Mais recentemente, durante o horário eleitoral da última semana, a então candidata petista apresentou suas propostas para a saúde pública, como o Saúde da Família, ampliação das ambulâncias do Samu e a Rede Cegonha.
“Mulher tem esse lado de cuidar e a gente olha o processo do início até o fim. Mulher cuida, cuida mesmo. As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) são um modelo eficiente para combater a superlotação dos hospitais”, disse a candidata, que voltou a prometer a construção de 500 UPAs em todo o país.
“O grande compromisso que assumo com a população é melhorar o atendimento. Vamos acabar com as filas nos exames e atendimentos complexos. Para solucionar o problema, vou criar cursos de capacitação para quem atende”, disse.

Você tem Twitter? Então, siga  http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta