Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

USP investe em telemedicina

Publicidade

Professores, estudantes e pacientes de distantes regiões do Brasil podem ter acesso à medicina de ponta sem viajar para os grandes centros urbanos. A Faculdade de Medicina da USP desenvolveu, através da telemedicina, métodos que permitem a realização de aulas, autópsias, discussões, programas de prevenção e consultas à distância. O Acre será o primeiro estado da Região Amazônica a receber programação de ensino médico, transmitida hoje do anfiteatro da Faculdade de Medicina da USP e do Conselho Regional de Medicina do Paraná.
Cerca de 80 alunos e professores da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Acre, em Rio Branco, poderão assistir e participar de aulas com os mais importantes especialistas do país, entre eles o Professor Adib Domingos Jatene. O cirurgião cardíaco, que é natural da cidade acreana de Xapuri, vai ministrar a aula de abertura, sobre cardiopatias congênitas.
As teleconferências via satélite têm início hoje (02/06), em São Paulo, às 16h00 (14h00 no Acre) e acontecerão até o dia 05 de junho.
Os estudantes do primeiro e segundo ano aprenderão sobre microbiologia, tratamento de acidentes com animais peçonhentos, oftalmologia, reabilitação de pacientes que sofreram amputação e ética médica, entre outros assuntos.
Haverá ainda a transmissão, ao vivo, de uma autópsia realizada no Serviço de Verificação de Óbitos da Capital, localizado na FMUSP. Antes da necrópsia, os futuros médicos terão a oportunidade de discutir o caso apresentado com uma equipe multidisciplinar de professores.
A Disciplina de Telemedicina da FMUSP vem transmitindo autópsias on-line (telepatologia) desde junho de 2002. Atualmente, a programação é semanal e atinge até seis faculdades ao mesmo tempo. Já foram beneficiados alunos de Recife , Fortaleza , Porto Alegre, Londrina, Curitiba, Maringá, Santos, Marília, Sorocaba, São José do Rio Preto e Presidente Prudente.
A Telemedicina facilita a notificação de casos aos órgãos de Vigilância Epidemiológica e supre a necessidade de informações rápidas em situações de grandes epidemias, como a SARS.
PROGRAMAÇÃO
DIA 2 DE JUNHO (SEGUNDA-FEIRA)
14:00 (Acre) – 16:00 (SP) – Abertura. Palavra das autoridades presentes.
Aula inaugural e demonstração do Prof. Dr. Adib Jatene
Tema : “O que o cirurgião cardíaco deve saber sobre a morfologia e as alterações anatomopatológicas do coração”.
DIA 3 DE JUNHO (TERÇA-FEIRA)
9:00 (Acre) – 11:00 (SP) – Discussão de um caso de autópsia (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).
14:00 (Acre) – 16:00 (SP) – Aspectos médicos dos acidentes com animais peçonhentos (Faculdade de Medicina de Botucatu).
DIA 4 DE JUNHO (QUARTA-FEIRA)
11:00 (Acre) – 13:00 (SP) – Noções fundamentais de microbiologia (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP).
14:00 (Acre) – 16:00 (SP) – Oftalmologia para médico generalista (Universidade Federal do Estado de São Paulo).
15:00 (Acre) – 17:00 (SP) – Doenças Sexualmente Transmissíveis (Centro de Saúde Geraldo de Paula Souza da Faculdade de Saúde Pública da USP).
DIA 5 DE JUNHO (QUINTA-FEIRA)
9:00 (Acre) – 11:00 (SP) – Ética Médica (Conselho Federal de Medicina e Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo).
14:00 (Acre) – 16:00 (SP) – Reabilitação de pacientes com amputações dos membros inferiores (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP).

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta