Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Unidades de saúde do RJ serão mapeadas

Publicidade

Para ajudar prefeituras fluminenses a planejar e a organizar o atendimento em saúde, principalmente nas áreas médicas que exigem atendimento especializado, a Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp) divulgou ontem (10) um levantamento dos serviços públicos disponíveis no estado.
Lançado pela primeira vez há 20 anos, o atlas agora atualizado contém dados sobre leitos, hospitais de referência, unidades de tratamento intensivo (UTI), postos de saúde, abordagem do Programa Saúde da Família e também unidades privadas com vínculo ao Sistema Único de Saúde (SUS).
O secretário de Saúde do estado, Sérgio Côrtes, disse que o levantamento será adotado imediatamente, estimulando a instalação de unidades especializadas (alta complexidade) por regiões e não por municípios, uma estratégia que tem sido adotada com êxito, inclusive, pelas prefeituras da Baixada Fluminense.
“Não dá para ter um aparelho de tomografia, de ressonância, um mamógrafo em cada um dos 92 municípios. Não adianta. A única maneira de torná-los eficientes é relacioná-los com a população para que, de forma regionalizada, o serviço instalado em uma cidade seja utilizado pelas outras cidades do entorno”, explicou.
A coordenadora executiva do atlas, Rosana Kuschnir, disse que com o levantamento também é possível solucionar deficiências da rede. Como exemplo, cita a falta de integração entre a atenção básica e a média complexidade na Região Metropolitana, onde vive 75% da população fluminense.
“A pessoa que vai a um posto de saúde tem que saber depois onde vai pedir um exame. Não é o atendente que tem de procurar uma vaga ali, na hora. É preciso estar tudo organizado, otimizado por região”, afirmou. “O usuário precisa saber por onde vai transitar.”
Para facilitar o acesso a normas que tratam do uso de medicamentos, a Escola Nacional de Saúde Pública também lançou o CD-ROM Assistência Farmacêutica no Estado do Rio de Janeiro: Normas e Documentos Para Ação. Os materiais serão disponibilizados para os gestores de saúde do Rio de Janeiro.
 
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta