Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Tomografia ajuda a detectar lesões na retina causadas pelo sol

Publicidade

Pela primeira vez no Brasil, um aparelho de tomografia de coerência óptica de terceira geração (OCT3) foi usado para avaliar e detectar lesões na retina causadas pela exposição intensa à luz solar. A pesquisa foi realizada pelo oftalmologista Rodrigo Jorge, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), em colaboração com o médico Rogério Alves Costa, do Hospital de Olhos de Araraquara. De acordo com a Agência USP, os dois médicos iniciaram as análises com o OCT 3 em 2003, no Hospital de Olhos de Araraquara, para entender melhor as lesões da retina secundária causadas pela exposição solar. Graças aos exames, o artigo traz relatos inéditos de pacientes brasileiros que apresentaram alteração no fundo de olho sugestiva de lesão pela luz do Sol.
Costa explica que a tomografia do tipo OCT3 é um exame não invasivo, sem injeção de contraste, similar a ultra-sonografia. Entretanto, o OCT3 usa um laser e não o som como fonte, gerando assim imagens de altíssima resolução da retina. O médico explica que não se sabe até que ponto o dano retiniano secundário à exposição solar é reversível e sua correlação com a perda da visão central, mas dependendo do grau de comprometimento da retina externa, a perda da visão é irreparável.
Na opinião de Jorge, a população deve ter consciência dos perigos de lesão na retina causados pela luz solar, e recomenda o uso de óculos bem fechados, com filtro ultravioleta. “Se as lentes são escuras no centro e abertas do lado, a pupila fica dilatada, e expõe mais a retina à luz que entra pelas laterais, podendo machucar o fundo do olho”, relata. O professor da FMRP relata que a suscetibilidade à luz solar é maior para aqueles que têm hipermetropia, mas os riscos dos raios ultravioleta devem ser evitados por todos.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta