Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Texas Instruments aposta no mercado de eletromedicina

Publicidade

A americana Texas Instruments aposta no mercado nacional ampliando sua linha de soluções em componentes e chips para eletromedicina. O lançamento do primeiro microcontrolador (MCU) de baixo consumo de energia, integra a estratégia de ampliar presença no mercado local. A empresa identificou os grandes fornecedores de soluções, mensurados em faturamento, cruzando uma série de dados e definindo o panorama deste mercado. Hamilton Kosaka Ignacio, gerente de produtos e aplicações da Texas Instruments América do Sul, explica que o objetivo é atender diretamente pelo menos 70% das grandes fabricantes brasileiros. ?Geralmente as multinacionais trabalham com equipamentos importados. As locais investem em tecnologia nacional, tendo mais autonomia e com engenharia própria?, explica. Para empresas de menor porte, a Texas conta com três canais de distribuição no País. Existe também a alternativa do e-commerce por intermédio do site da empresa com pagamento por cartão de crédito. ?Oferecemos essa opção justamente para atender clientes que têm dificuldades da compra, seja por motivos administrativos ou porque não atendem algum critério, como o valor do faturamento?, explica.
Ignácio conta que a área de eletromedicina passou a ser interessante e rentável já que possui margem de lucros melhores que outros mercados, como o automobilístico. ?Os preços dos equipamentos impulsionou a empresa a entrar no mercado, que é parecido com o de automação industrial?, conta. A empresa oferece produtos no Brasil e outros 25 países.
Outra estratégia é divulgar e informar o mercado sobre as soluções da Texas. ?Muitas vezes o fabricante tem uma idéia mas não sabe como utilizar um componente ou solução que otimizaria seus processos e reduziria os custos de produção?. O objetivo segundo o gerente, além de fornecer o chip, é fomentar conhecimento sobre as soluções.
O site da Texas oferece um espaço onde apresenta referências de projetos para auxiliar o cliente em soluções na fabricação de ultra-som, ressonância, scanner, monitor de glicose, eletrocardiógrafos, entre outros. ?Estamos acreditando muito nesse mercado?, ressalta.
Para Cristina Sampaio, responsável pela área de marketing da Texas, existe muito trabalho a ser feito na área médica. ?Estamos fornecendo material para pesquisa, com respostas e cases, para que o fabricante possa resolver grande parte das dúvidas?, destaca. Segundo ela, as exportações têm incentivado as empresas locais a buscarem soluções mais eficientes e que gerem menos custos. ?A indústria nacional tem visto com outros olhos as possibilidades de negócios geradas pela exportação. Ainda existe muito mercado a ser explorado?, afirma.
O novo microcontrolador da Texas simplifica o desenvolvimento de novas soluções para a área médica, reduzindo o tempo em pesquisa tecnológica e os custos finais de produção, segundo a companhia. A novidade resulta em ganho de performance para os equipamentos médicos portáteis, ajudando os desenvolvedores a atender as necessidades das aplicações, sem precisar apresentar soluções com vários chips, o que significa redução de custo. ?A solução funciona como um cérebro que acaba reduzindo custo final do equipamento, já que ele agrega funções de outros componentes, que antes eram externos, aumento assim os custos?, explica Ignacio. Com faturamento de US$ 10 bilhões, cerca de 15% são destinados à pesquisa e desenvolvimento de novos produtos. ?Esse é o nosso pulo do gato, fazendo com que estejamos duas gerações a frente dos concorrentes?, comemora.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta