Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Temporão prevê tragédia no setor sem a CPMF

Publicidade

O ministro da Saúde José Gomes Temporão declarou que haverá uma “tragédia pública” sem a cobrança da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). Na ocasião, o ministro destacou que a receita gerada com a contribuição é fundamental para o setor. Do total arrecadado com a CPMF, 40% vai para o orçamento da Saúde, o que representa 30% dos recursos da pasta.
A prorrogação da taxa até 2011 será discutida por uma comissão especial da Câmara que deve ser instalada nesta quarta-feira, 22. Do total da taxação de 0,38% nas movimentações bancárias , 0,20% é destinado à saúde, 0,10%  para a previdência social e 0,08% para a erradicação da pobreza.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta