Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Telemedicina melhora tratamento de depressão geriátrica

Publicidade

A telemedicina pode trazer avanços para o tratamento da depressão geriátrica, revela estudo apresentado em um encontro da Associação Nacional de Atendimento Domiciliar e Cuidados Paliativos dos Estados Unidos (NAHC).O projeto resulta de parceria entre centros acadêmicos e agencias de homecare norte-americanas.
 
“A indústria de homecare já usa a telemedicina para administrar o tratamento de varias doenças, como as de coração. No entanto, ações contra a depressão não costumavam estar inclusas nesses programas de monitoramento”, diz Thomas Sheeran, médico responsável pela pesquisa. Segundo ele, a telemedicina pode ser usada com sucesso para melhorar a saúde mental dos idosos.
 
O estudo mostra que a viabilidade e as taxas de satisfação do paciente foram muito altas. A maioria dos idosos declararam estar satisfeitos ou muito satisfeitos com a tecnologia e disseram ter se sentido confortáveis rapidamente com o uso dos equipamentos. Os pacientes também mencionaram melhora no cuidado e afirmaram querer continuar usando o dispositivo.
Os enfermeiros também afirmaram que o Protocolo para “Telecuidado” da Depressão foi fácil de implementar, com poucos problemas técnicos, apresentando melhoras nos resultados obtidos com o tratamento. Tanto enfermeiros quando pacientes afirmaram que a confidencialidade foi mantida com o novo método.
“No começo do estudo, 19 pacientes foram diagnosticados com Depressão Severa. Após a implementação da telemedicina, o nível médio registrado foi de Depressão Leve, o que indica melhora significativa com o uso desse protocolo”, diz Sheeran.
Segundo o médico, esse estudo ainda precisa ser refeito com metodologia mais rigorosa, mas os resultados já encorajam a ampliação dos usos da telemedicina.
*Com informações do site Healthcare IT News
Você tem Twitter? Então, siga https://twitter.com/ e fique por dentro das principais notícias do setor.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta