✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Tecnologia diminui riscos das cirurgias

Publicidade

Uma técnica desenvolvida pela Divisão de Desenvolvimento de Produtos do Centro de Pesquisa Renato Archer (CenPRA), uma instituição do Ministério da Ciência e Tecnologia, e que foi estudada em mais de 120 casos reais, tem se mostrado muito útil nas cirurgias, informa a Agência Fapesp. Ensaiar como deve ser o procedimento cirúrgico ou de que forma a incisão deve ser feita para que o risco seja o menor possível são passos pré-cirúrgicos que ajudam muito o trabalho dos cirurgiões.
O primeiro passo é dado no computador. A partir de imagens adquiridas em exames de tomografia e ressonância magnética, constrói-se um modelo tridimensional. Com um software também desenvolvido pela equipe do CenPRA, os responsáveis pela cirurgia poderão visualizar, por exemplo, o interior do crânio por diversos ângulos. Outras análises também são possíveis, como calcular o tamanho de um osso.
O protótipo desenvolvido pelo centro, situado em Campinas (SP), também tem a função de oferecer uma peça idêntica à que será operada, inclusive em suas dimensões, para o médico. E como isso ocorre antes de a cirurgia começar, o resultado da intervenção poderá ser maximizado. Para construir um protótipo a partir dessa técnica, se recorre primeiro ao modelo tridimensional gerado pelo computador.
Em seguida, o processo continua na máquina de prototipagem. Com o auxílio de um feixe de laser, o pó de poliamida é aglutinado apenas nas regiões indicadas pelo computador para haver deposição do material. Como a peça que se pretende reproduzir (maxilar, crânio ou coluna vertebral) foi fatiada pelo computador, a precisão obtida no produto final é bastante grande.
Para mais informações o telefone do CenPRA é (019) 3746 6150.

       
Publicidade

Deixe uma resposta