Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

SP libera R$ 1,1 bilhão para 22 instituições de saúde em 2007

Publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo investirá em 2007 R$ 1,1 bilhão em 22 hospitais e centros de saúde do Estado. A verba irá para as unidades gerenciadas por Organizações Sociais de Saúde (OSS), quatro no interior e o restante na Grande São Paulo. Estas 22 unidades que terão repasse anunciado têm gerenciamento baseado em um novo conceito implantado desde 1998 em todo o Estado. Entidades civis e associações sem fins lucrativos recebem suporte do governo do Estado e ficam responsáveis pelo gerenciamento desses hospitais. O hospital que mais receberá dinheiro é o Mário Covas, em Santo André, com R$ 83 milhões.
Os hospitais estaduais gerenciados por Organizações Sociais de Saúde (OSS) tiveram em 2004 custo médio de internação 25,07% menor do que as unidades de administração direta, embora tenham internado 37,3% mais pacientes.
A remuneração das OSS é feita por meio de um contrato de gestão firmado anualmente. O Estado tem a responsabilidade da manutenção financeira desses hospitais e controla onde e como é investido o dinheiro público.
Por outro lado, as OSS devem cumprir as metas de produção exigidas em contrato, como atendimento, qualidade e satisfação da população atendida. Nessas organizações também é possível administrar o dinheiro conforme a necessidade de cada setor, negociando o melhor preço que o mercado pode oferecer, sem depender de licitações.
Paralelamente, o Estado participa de tudo o que está sendo realizado pelas administrações dos hospitais. A Secretaria recebe um relatório mensal de cada hospital, especificando todos os gastos, além de indicadores de produção e satisfação da população com o atendimento. Depois, esse relatório é repassado para o Tribunal de Contas do Estado (TCE), para os representantes do Conselho Estadual de Saúde e para a Assembléia Legislativa.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta