Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Sistema Oftalmológico Aravind: Saúde na Base da Pirâmide!

Publicidade

É possível empreender para a base da pirâmide com qualidade? O livro “A Riqueza na Base da Pirâmide”, do ex-professor da Michigan University, C.K. Prahalad, traz o excelente exemplo do Sistema Oftalmológico Aravind. O professor C.K. Prahalad, falecido em 2010, foi um dos primeiros acadêmicos a discutir a base da pirâmide, como uma rica oportunidade de negócios !

O COMEÇO

Quando o Dr. Venkataswamy, ou “Dr.V”(à direita), se aposentou da Faculdade de Medicina em Madurai, como chefe do Departamento de Oftalmologia, aceitou o desafio de ajudar os 9 milhões de indianos, que perdiam a visão por problemas médicos passíveis de tratamento.

Em 1976, em uma clínica modesta com 11 leitos, começou o sonho de erradicar a cegueira desnecessária, o que em 2003 se transformaria no Sistema Oftalmológico Aravind, que realiza aproximadamente 95 mil cirurgias de olhos por ano; com um insituto de treinamento com pós-graduação e residência médica , um centro de fabricação de lentes sintéticas e um banco de olhos, entre outras ramificações.

Além do hospital em Madurai, há outros quatro hospitais e juntos realizam 190 mil cirurgias por ano, ou 5% do total de cirurgias realizadas na Índia.

ORGANIZAÇÃO

O sistema começou e continua a funcionar subordinado a um fundo sem fins lucrativos. A organização é muito aberta e transparente. A cultura geral no Aravind é de serviço, humildade, bondade e igualdade.

O Aravind só tem médicos em período integral; não são contratados médicos para meio período nem visitante. Não é permitida a prática particular para nenhum dos médicos.

Em média, os médicos do Aravind passam 60% do tempo realizando trabalho clínico, 20% do tempo dando aulas e 20% do tempo em trabalho de pesquisa.

MISSÃO

A missão do Aravind sustenta-se numa combinação dos seguintes princípios:

– OBJETIVO: Dr.V: “Mesmo em vilas em que realizamos triagem, apenas 7% das pessoas com problemas oftalmológicos aparecem. Temos de fazer ainda mais para criar demanda. A maior parte dessa cegueira é desnecessária e curável. Temos de erradicar toda a cegueira desnecessária.

-VOLUME: Dr.V”Fazemos uma média de 2.600 cirurgias por médico/ano em nossos Hospitais de Olhos Aravind. A média nacional é de cerca de 400. Outros hospitais podem alcançar o nosso nível de produtividade. Estamos dispostos a ajudá-los a conseguir isso.”

-PROCESSO: Dr.Natchiar: “Todos os nossos sistemas são voltados para permitir que os médicos estejam no auge de sua produtividade. Nós os apoiamos com uma equipe paramédica bem treinada. Programas destinados à comunidade são cruciais para nossa missão, uma vez que a maioria dos cegos é pobre e mora em áreas rurais.”

TÉCNICA E TREINAMENTO

AUTO-SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA

Apesar de apenas 1 paciente em cada 3 pagar, o Sistema Oftalmológico Aravind sempre foi financeiramente auto-sustentável. Nem o hospital, nem o truste recorrem a qualquer forma organizada de doação. O hospital de Madurai sempre gerou receita suficiente para as despesas e a partir do quinto ano teve um superávit suficiente para o seu próprio desenvolvimento e para instalar novos hospitais.

Dr.V assegura que a construção de um novo hospital do Sistema só é decidida quando existe superávit para tanto. E não acredita que exista qualquer contradição entre o desejo de erradicar a cegueira o mais rapidamente possível e essa política de crescimento gradual.

 

SELEÇÃO E TREINAMENTO

Há um médico para cada seis enfermeiras.  Anualmente são selecionadas de 60 a 100 jovens para serem  treinadas durante dois anos como assistentes oftalmológicas e 99% delas continuam no Aravind pós treinamento. De acordo com a Dra. Usha “As assistentes oftalmológicas são o núcleo do nosso sucesso. Agregam enorme valor ao Sistema Aravind.”

QUALIDADE

A qualidade do tratamento oftalmológico é igual ou superior aos melhores centros de tratamento oftalmológico do mundo, o que é comprovado através diversos estudos.

RESPEITO

De acordo com um médico: “Nós nos comprometemos totalmente com a causa da erradicação da cegueira evitável. Isso quer dizer que precisamos realizar um determinado número de cirurgias todos  os dias. (…) Temos uma cultura singular baseada no serviço.  Todos os médicos falam baixo com os pacientes e com as enfermeiras. Aqui não se grita.Se um médico se comportar de uma forma inaceitável, a notícia se espalhará rapidamente pelo hospital e ele terá problemas. Acreditamos no respeito mútuo como valor fundamental.”

RETENÇÃO MÉDICA

De acordo com o Sr. Thulasiraj, administrador do Aravind “a retenção médica é um problema. Todos os anos perdemos entre 20 e 25 médicos. A Índia forma cerca de 800 oftalmologistas por ano. (…) o que podemos oferecer é um bom ambiente de trabalho, um bom nome e um status baseado na nossa alta integridade. “

AUROLAB

O custo da cirurgia sempre foi uma preocupação central no HOA. Na década de 1980, os custos das lentes intra oculares(LIOS), importadas, era muito alto (cerca de US$80-US$100), o que encarecia o custo geral da cirurgia. Assim, em 1991, o HOA montou seu laboratório para fabricar lentes. Esse empreendimento recebeu tecnologia da IOL da Flórida. As LIOs rígidas são produzidas por menos de US$5 no Aurolab. Desde sua fundação, o Aurolab já forneceu mais de 2 milhões de lentes a organizações sem fins lucrativos na Índia e outros 90 países.

VISÃO

Dr.Nam, Mantendo a missão de reduzir a cegueira desnecessária, o Aravind gostaria de se aventurar em outras especialidades com toda a sua perícia, habilidade, capacidades de gerenciamento e envolvimento na comunidade disponíveis em oftalmologia, além do tratamento de catarata no fututo”.

TRABALHO

Dr.Aravind: ”Trabalhamos num ritmo de seis dias por semana. Na maioria dos domingos saímos para os acampamentos de olhos e passamos pelo menos meio dia examinando os pacientes. Às vezes, com alguma sorte, é possível conseguir um domingo de folga por mês.(…)Para nós, esse hospital é vida. Temos dedicado nossas vidas a essa única missão.”

Fonte: A Riqueza na Base da Pirâmide, C.K. Prahalad, 2005, Ed. Bookman

 

Como o Mcdonald’s inspirou o Modelo Aravind ?


Atenciosamente,

Fernando Cembranelli – Equipe EmpreenderSaúde

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta