Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Siemens quer ampliar atuação em eletromedicina

Publicidade

A Siemens comemora crescimento da receita e do lucro no Brasil. A companhia faturou, no ano fiscal que começou em 1 de outubro e encerrou-se em 30 de setembro, R$ 4,6 bilhões, o que representou um crescimento de 14% em relação ao ano anterior. A participação da divisão Medical Solutions caiu em relação ao ano anterior, e representou apenas 3% do faturamento líquido, ou R$ 139,6 milhões; e 4% da entrada de pedidos, ou R$ 170 milhões, informa o presidente da Siemens, Adilson Primo.
Nos últimos dois anos essa área representou no Brasil entre 5% e 6% e a meta é recuperar essa posição, destaca o vice-presidende, Aloizio Byrro. Segundo o executivo, o crescimento da área de eletromedicina é muito dependente do câmbio. “A instabilidade afeta bastante o setor, já que os equipamentos são importados”, afirma. A divisão médica, que já contou com uma fábrica no Rio de Janeiro, estuda a produção local (própria ou terceirizada) de equipamentos de Raio X ainda em 2004.
Byrro destaca que empresa teve boa entrada de pedidos no segundo semestre, já praticamente no fim de seu ano fiscal. Ele destaca que em torno de 25% das vendas foram de sistemas PET (Positron Emission Tomography) e CT (Computer Tomography), 30% serviços, e o restando foi dividido em equipamentos de ultra-som, hemodinâmica e Raio X.
Mundialmente a Siemens teve um faturamento de 8 bilhões de euros na área médica no ano passado, representando mais de 10% dos negócios mundiais da companhia.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta