HIS17 Já emitiu sua credencial gratuita para o HIS '17? Já são +1.800 profissionais! Clique aqui

Serviço de Reabilitação Lucy Montoro Mogi Mirim completa 5 anos

Publicidade

O Serviço de Reabilitação Lucy Montoro Mogi Mirim, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, comemorou cinco anos de funcionamento. A celebração, realizada pela manhã, contou com a participação de autoridades e representantes das diretorias do Hospital Sírio-Libanês e do Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês (IRSSL), responsável pela gestão da unidade desde a sua inauguração.

Após visita guiada, os presentes assistiram a uma apresentação de um time de basquete formado por cadeirantes. A cerimônia teve como tema “Lucy Montoro: fazendo da sua família a nossa família”.

O Serviço de Reabilitação Lucy Montoro Mogi Mirim é um centro multidisciplinar que oferece assistência ambulatorial e serviços como o fornecimento de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção. Também realiza consultas médicas que definem a proposta terapêutica para o programa de reabilitação multidisciplinar, de acordo com a necessidade de cada paciente, além de desenvolver terapias complementares como oficinas, esporte adaptado, condicionamento físico e terapia robótica de membro superior.

Atualmente, a unidade conta com aproximadamente 50 colaboradores e uma infraestrutura de cinco salas multiprofissionais, três consultórios médicos, um de psicologia, um para fonoaudiologia e dois para enfermagem e serviço social. Possui, ainda, uma quadra para o esporte adaptado. Mensalmente, são realizadas aproximadamente 393 consultas médicas e 961 não médicas, além de 1,8 mil procedimentos.

“A gestão de unidades públicas, feita dentro de um ambiente de ampla sinergia com a diretoria do Hospital Sírio-Libanês, nos permite promover o acesso de um número cada vez maior de pessoas a uma assistência de qualidade. Ao mesmo tempo em que oferecemos nossa experiência para o setor público, abrimos espaço para a transferência de conhecimentos que são muito importantes para a operação do hospital na área privada”, afirma Clébio Garcia, diretor executivo do Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês.

“Há cinco anos temos oferecido uma assistência humanizada, focada na necessidade do paciente. Esse atendimento, realizado em um ambiente com estrutura de qualidade, proporciona um acolhimento diferenciado e um processo de reabilitação de acordo com a individualidade de cada um”, acrescenta o diretor Técnico Assistencial do Serviço de Reabilitação Lucy Montoro Mogi Mirim, Dr. Eduardo Freire de Oliveira.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta