Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Sérgio Côrtes é barrado para o Ministério da Saúde

Publicidade

Menos de 24 horas depois de ter sido anunciado como o escolhido para o Ministério da Saúde da presidente eleita, Dilma Rousseff, o médico ortopedista Sérgio Luiz Côrtes viu seu nome revogado do cargo em meio a uma crise política envolvendo o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e a bancada peemedebista na Câmara. As informações são do Jornal O Estado de S. Paulo.
Cabral foi quem indicou Cortês. No entanto, o nome não foi acatado nem pelo vice de Dilma, o deputado Michel Temer (PMDB-SP), nem pela bancada do partido.
Segundo Dilma houve “precipitação” no anúncio de nomes do ministério. Em reunião com médicos, na última quarta-feira (01), no Centro Cultural Banco do Brasil, ela afirmou que os indicados para o setor ainda não foram definidos. “Eu queria deixar claro para vocês que ainda não escolhi o meu ministro da Saúde”, alertou, diante de nomes, como o cardiologista Adib Jatene. E acrescentou: “Mas ele (o novo ministro) honrará a tradição de Temporão e Adib Jatene”.
Ainda de acordo com a reportagem, em reunião na Câmara, as lideranças do PMDB rejeitaram endossar o nome do secretário de Saúde do Rio. Se a presidente quiser mantê-lo, ele entra como parte de sua “cota pessoal”, disseram.
Em conversas reservadas, integrantes da equipe de transição entendem que Cabral quis “criar um fato consumado” e acabou causando desconforto político na aliança governista.
Leia mais:
Cabral pede desculpas por anunciar Côrtes como ministro
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/#!/sb_web e fique por dentro das principais notícias de Saúde.
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta