Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Secretaria incentiva sustentabilidade na saúde pública

Publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo premiou 26 projetos voltados a preservação do meio ambiente e iniciativas sustentáveis implementados por serviços de saúde em todo o Estado. O objetivo do premio “Amigo do Meio Ambiente”, criado em 2010 pela Secretaria Estadual de Saúde, é incentivar práticas sustentáveis nas instituições públicas de saúde.
e receba os destaques em sua caixa de e-mail.
Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, um dos projetos premiados, do Hospital das Clinicas de São Paulo (FMUSP), uma ação que envolve pacientes e funcionários da instituição em uma atividade que uniu sustentabilidade e solidariedade na semana do meio ambiente de 2010 onde o hospital implantou um posto de coleta de filmes de radiografias descartadas. A iniciativa coletou cerca de uma tonelada e meia do material que foi encaminhado ao Fundo de Solidariedade do Estado para ser reciclado.
No Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto o projeto foi erradicar a utilização de mercúrio líquido, meta atingida há dois meses. Todos os equipamentos médicos como, medidores de pressão e termômetros, que continham a substância foram substituídos por aparelhos digitais. Os materiais substituídos foram descartados por uma empresa especializada obedecendo todas as normas ambientais.
Em outra instituição, sacos plásticos foram o alvo. No Hospital de Transplantes do Estado, Dr. Euryclides de Jesus Zerbini, na capital paulista, a ideia é eliminar as embalagens plásticas – os famosos saquinhos – utilizadas para embalar os talheres do refeitório da unidade. Em um ano, a medida deve economizar cerca de 10 mil m² de plástico.
O Hospital Geral de Pirajussara, em Taboão da Serra, iniciou um processo de coleta e venda de frascos plásticos de soro e de vidro, que contém materiais para exames de contraste frascos para uma empresa especializada em reciclagem. O dinheiro ganho é destinado para melhorias no hospital e novos programas voltados ao meio-ambiente. Os frascos de vidro são repassados para os voluntários da unidade que utilizam em trabalhos manuais e artesanato com a comunidade e pacientes da psiquiatria. Ao todo, já foi captada 1,8 tonelada de materiais.
A economia de alimentos foi um dos temas do Hospital Estadual de Vila Alpina, na zona leste, no projeto “Cardápio Sustentável”. Foi realizada em outubro uma medição do que é desperdiçado e o resultado foi de surpreendentes 20% a 25%. A campanha já começou e a meta é baixar o desperdício a 10%, no máximo. Caso atinjam o objetivo, os funcionários terão direito de um a dois dias de cardápio especial. Atualmente são oferecidos 400 almoços, 80 jantares e 170 ceias.
A preocupação do Hospital Geral de Pedreira, na zona sul, também é o desperdício, mas o da água. Para isso, o hospital implantou um sistema de reuso de água. O objetivo é usar água não potável nas descargas sanitárias, lavagem de pátios e outras atividades. Foi construído prédio anexo com 2.500 m² de área, com tubulação das caixas d”água independentes  para a implantação do projeto.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/#!/sb_web e fique por dentro das principais notícias de Saúde.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta