Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Saúde repassa R$ 543 milhões para municípios de São Paulo

Publicidade

O estado de São Paulo recebeu R$ 543 milhões do Ministério da Saúde no período de 1° a 7 de junho. O valor foi destinado aos 645 municípios paulistas pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS). Do total repassado, R$ 62 milhões pelo bloco da Atenção Básica, R$ 451 milhões pelo bloco da Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar (MAC), R$ 1,3 milhão para Vigilância em Saúde, R$ 18,4 milhões da Assistência Farmacêutica, R$ 1,7 milhão para Gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e R$ 8,8 milhões para o bloco Investimento.
O bloco Investimento beneficiou os municípios de Anhumas (R$ 130 mil), Itapura (R$ 130 mil), Teodoro Sampaio (R$ 130 mil) e Euclides da Cunha Paulista (R$ 130 mil) para a construção de Unidades Básicas de Saúde (UBS); Cajamar (R$ 910 mil), Caraguatatuba (R$ 140 mil), Diadema (R$ 1,3 milhão), Guarujá (R$ 1,3 milhão), Guarulhos (R$ 1,3 milhão), Mogi das Cruzes (R$ 200 mil), Osasco (R$ 1,69 milhão) e Lençóis Paulista (R$ 910 mil) para a implantação de Unidades de Pronto Atendimento (UPA); Porto Ferreira (R$ 64.446,08), São Bernardo do Campo (R$ 339.380) e Sertãozinho (R$ 173.150) para a aquisição de equipamentos e material permanente para a estruturação da rede de serviços de Atenção Básica de Saúde. Foram repassados ainda R$ 25.339,84 para Ja careí, do bloco Investimento, para o Projeto de Expansão e Consolidação da Saúde da Família (PROESF), por meio de investimento em atividades de formação e capacitação dos profissionais.
A capital São Paulo recebeu R$ 308 milhões, sendo R$ 16,5 milhões pelo bloco da Atenção Básica, R$ 1,19 milhão para Vigilância em Saúde, R$ 7,69 milhões para Assistência Farmacêutica, R$ 200 mil para Gestão do SUS e R$ 282,9 milhões para o bloco MAC. Destes valores, R$ 235 milhões foram para o Fundo Estadual de Saúde de São Paulo para financiamentos na área da Média e Alta Complexidade e Incentivo para Apoio de Laboratórios para monitoramento do Aedes Aegysti. Foram destinados ainda R$ 12 mil para a Universidade Federal de São Paulo relativo aos incentivos aos Núcleos Hospitalares de Epidemiologia.
O município de São Bernardo Campo foi contemplado com R$ 12 milhões, dos quais R$ 1,21 milhão foi para o Piso de Atenção Básica Fixo, R$ 10,19 milhões para os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador pelo teto da Média e Alta Complexidade, R$ 374 mil para o Farmácia Popular e para o Programa de Assistência Farmacêutica e R$ 339.380 pelo bloco Investimento.
Destaque para as cidades de Guarulhos, com R$ 9.590.189,17; Sorocaba, com R$ 7.528.630,24; São José dos Campos, R$ 6.523.203,82; Osasco, com R$ 5.979.633,08; Piracicaba, com R$ 5.702.593,33; Santos, com R$ 5.708.644,98; Santo André, R$ 5.350.568,69; Ribeirão Preto, R$ 4.806.851,65 e São José do Rio Preto, com R$ 4.725.592,16.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta