Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Saúde pública: Governo do Paraná cobra agilidade na reforma e ampliação de hospitais

Publicidade

A secretaria de Saúde do Paraná afirmou que o governo quer agilidade na ampliação e reforma em 24 hospitais do estado, atrasadas por falta de cumprimento dos acordos por parte das empreiteiras. Os projetos previstos são: a reforma e ampliação do Hospital Regional Noroeste, em Paravanaí, que operará com 70 leitos. Serão investidos R$ 8 milhões na construção e na compra de equipamentos do centro cirúrgico e da UTI.
A mudança do Hospital Regional da Lapa passando de unidade asilar para doenças pulmonares para funcionar como hospital geral. A primeira da etapa da obra recebeu investimento de R$ 500 mil e abriu 42 leitos em clínica médica. A segunda etapa, com investimento de R$ 5,5 milhões, prevê a reforma e readequação do centro cirúrgico.
Em Quedas do Iguaçu, será construído um hospital regional, para atender 250 mil habitantes de 28 municípios. O investimento é de R$ 3,5 milhões.
Em Londrina, estão sendo investidos R$ 3,7 milhões na construção da segunda unidade do Centro de Queimados. Também estão sendo ampliados os hospitais da Zona Norte e da Zona Sul, que aumentarão a capacidade de leitos em 76% e 144% respectivamente, com investimentos de mais de R$ 11 milhões.
A reforma do Pronto-Socorro do Hospital Universitário também está prevista. A unidade atende mensalmente 4,2 mil pacientes e nela o governo investirá R$ 3,2 milhões.
O Centro Hospitalar de Reabilitação, em Curitiba, terá investimentos de R$ 35 milhões. A expectativa é que a unidade comece a funcionar no primeiro semestre. Serão 74 leitos e 10 UTIs.
No Litoral, o governo ampliará o Hospital Estadual Dr. Wallace Thadeu de Mello e Silva, em Guaraqueçaba. A unidade terá sua capacidade atendimento duplicada.
Em Paranaguá, está em construção o Hospital Regional do Litoral, com 8,8mil m². O hospital terá 210 leitos, sendo 20 de UTI. O investimento será de R$ 25 milhões.
O Hospital Regional Infantil de Campo Largo tem projeto de ampliação com investimento R$ 12 milhões. A unidade terá 150 leitos, sendo 30 de UTI.
Em Araucária, em parceria com a Prefeitura, serão investidos R$ 19,1 milhões para a construção do hospital municipal de 7,8 mil m². Outros R$ 16 milhões serão investidos em equipamentos.
Em Curitiba o governo investe R$ 3 milhões na ampliação do Hospital Pequeno Príncipe. O número de leitos no hospital passará de 345 para 445. O Pequeno Príncipe interna 20 mil pacientes por ano e destina 70% de sua capacidade para o Sistema Único de Saúde (SUS).

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta