Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

São Paulo inaugura Museu de Ciências Farmacêuticas

Publicidade

As farmácias terão sua história resgatada pela inauguração do Museu de Ciências Farmacêuticas Paulo Queiroz Marques, o primeiro aberto à visitação pública em São Paulo. O lançamento faz parte das comemorações do Dia do Farmacêutico (20 de janeiro), numa parceria entre a Anfarmag (Associação Nacional dos Farmacêuticos Magistrai)s, a ABRAMEFAR (Associação Brasileira para a Preservação da Memória da Farmácia) e a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. O museu estará aberto à visitação pública a partir de 21 de janeiro, com entrada gratuita.
O acervo possui mais de 300 peças datadas dos séculos XVII, XVIII e XIX entre equipamentos laboratoriais, acessórios, matérias-primas e livros. Não faltam raridades. Entre elas estão um alambique de cobre, aquecido a lenha, que servia para fornecer água destilada para a fabricação de fórmulas, uma coleção de potes de porcelana e faiança francesa e portuguesa e balanças inglesas de precisão usadas pelos primeiros bandeirantes. Outras preciosidades são destiladores do século 19 aquecidos a lenha e a carvão e uma prensa para rolha de cortiça em forma de jacaré.
A Biblioteca também contém dezenas de livros e formulários antigos como a famosa publicação ?Diccionário de Medicina Popular e das Sciencias Accessorias? e ?Formulário e Guia Médico? de Pedro Luiz Napoleão Chernoviz, que inspirou Carlos Drummond de Andrade a escrever uma poesia, ?Doutor Mágico?, dizendo que o invisível Chernoviz ?tem a maior clientela da cidade?.
Lançado em 1831, este formulário descrevia medicamentos nativos, compilados por jesuítas, plantas medicinais, intervenções, partos, fórmulas e acabou se constituindo num código e arsenal terapêutico valioso, sendo instrumento de máxima utilidade, no passado, para os médicos e boticários, chegando a alcançar em 1920 a sua 19.º edição.
Foram necessários mais de 40 anos, dos 60 de profissão do farmacêutico Paulo Queiroz Marques, para se construir toda a amostra, que, junto com seu material pessoal contam mais de 500 peças no total. Os itens foram obtidos ao longo de sua própria história, além do garimpo realizado por todo País.
Serviço:
Museu de Ciências Farmacêuticas Paulo Queiroz Marques
Endereço: Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Rua Cesário Motta Jr, 112 ? Vila Buarque. No andar térreo, onde fica a Provedoria.
Horário: das 9h às 18h
Entrada gratuita.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta