5º CONAHP debaterá “O Hospital do Futuro: O Futuro dos Hospitais”. Faça já sua inscrição → Clique aqui

Sala de espera ou… de esperança

Publicidade

“Médicos do passado acreditavam que pacientes, por se encontrarem enfermos, não tinham outros compromissos e prioridades, a não ser esperar pelo atendimento que lhes traria alívio dos sintomas e cura da doença. O número de profissionais era muito restrito e as doenças proliferavam sem controle, não havendo alternativa diferente de colocar bancos e cadeiras para que doentes submissos aguardassem sua vez na fila. Nasciam assim “Sala de Espera” e sua irmã inseparável, “Paciência”, encarregada de consertar as confusões causadas pela primeira e condenada a se conformar com a situação”.

De acordo com o post do expert Ildo Meyer, a sala de espera foi transformada em uma espécie de sala de estar, cuja função seria oferecer confôrto, relaxamento e distração aos esperantes, oportunizando assim entretenimento e socialização. E nesta ânsia de oferecer o melhor, impressionar e acabar de vez com as reclamações, foram sendo adicionados requintes a esta sala: tapetes persas, granitos, computadores, máquinas de café, DVDs, jornais, revistas e claro, mais pacientes.

No entanto, segundo ele, isso funcionou parcialmente.

Para ler o conteúdo na íntegra, clique aqui.

Você tem Twitter? Então, siga  http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.

       
Publicidade

Deixe uma resposta