Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Riscos em tecnologia médica é minimizado pelo HAOC

Publicidade

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC) apresentou sua metodologia aplicada para minimizar os riscos dos investimentos em tecnologia médica. Antes de 2006 o HAOC tinha demandas diárias, urgência na solicitação e centralização da decisão de investir, ou não, nos projetos.
“Antes desta data tudo era feito sobre uma única metodologia. Não existia nenhuma classificação dos processos, do jeito que a demanda chegava ela era decidida junto com o conselho. Após 2006 nós passamos a utilizar uma metodologia diferente para poder investir em tecnologia dentro do setor e, ao mesmo tempo, minimizar os riscos de investimentos. Assim, passamos a ter demandas planejadas para três anos, fato que proporcionou aos nossos pacientes maior confiança, e também adaptamos um cronograma de implantação limite com todos os gestores envolvidos no processo”, explica o coordenador de projetos do hospital, Luis Gustavo Garavelli.
O HAOC utilizou duas implantações de investimentos que auxiliam na escolha do método para desenvolvimento das análises. São elas: projeto de manutenção e melhoria operacional e, projeto de novos negócios que, segundo Garavelli, geram novas receitas para o hospital e demandam altos investimentos. 
“Em 2006/2007 nosso objetivo era estar dentro do orçamento planejado. Já em 2008/2009 o HAOC busca ter o resultado planejado, caso contrário, saberemos detectar onde está o ponto crítico. Com as duas implantações nós conseguimos acompanhar de perto o desenvolvimento e resultados para poder saber onde agir”, conta.  
Garavelli cita a unidade Campo Belo como exemplo de novos negócios. O estudo de definição do escopo para a implantação do projeto foi, segundo ele, muito complexo. “Essa é a primeira unidade externa do hospital, acredito que por isso foi tão complicado”.
O executivo destaca que o setor de planejamento do HAOC possui uma área de consultoria financeira que se responsabiliza pelos indicadores e análises dos novos negócios, que também são consultados pela área técnica de apoio e pelo conselho, além da superintendência para a viabilização dos novos projetos.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta