Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Rede de hospitais do Rio funciona parcialmente

Publicidade

Devido a greve dos profissionais de saúde, os hospitais estaduais do Rio de Janeiro estão funcionando precariamente. Composta por 13 hospitais, entre eles o Pedro Segundo (Santa Cruz), Rocha Faria (Campo Grande), Albert Schweitzer (Padre Miguel), Carlos Chagas (Marechal Hermes), Saracuruna (Baixada Fluminense), e Ary Parreira (Niterói), além de 12 institutos especializados e 4 postos de assistência médica, a rede está atendendo somente casos de emergência. Os profissionais reivindicam a reposição das perdas salariais, um plano de cargos e salários, o fim do sistema de cooperativas e a realização imediata de concurso público para a contratação de profissionais de saúde. A rede de saúde do estado tinha 9.500 prestadores de serviço contratados diretamente pelo governo. Porém, devido à proibição por lei de terceirizar o serviço, a governadora Rosinha Matheus instituiu o sistema de cooperativas para contratar os profissionais.
O secretário de saúde do Estado, Gilson Cantarino, informou através de sua assessoria de imprensa que não irá se manifestar sobre a greve, visto que as negociações com os profissionais de saúde estão em curso. Quanto ao sistema de cooperativas para a contratação dos prestadores de serviço, a assessoria informou que foi o instrumento legal encontrado para contratar os profissionais até que o governo possa realizar um novo concurso público, o que deve acontecer no início do próximo ano.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta