✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Projeto inovador de integração das informações de saúde

Cada vez mais pesquisas mostram o potencial da inovação tecnológica na aceleração da qualidade e eficiência dos cuidados em saúde.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o uso de tecnologias para apoiar a consecução de objetivos de saúde tem o potencial de transformar a prestação de serviços de saúde em todo o mundo.

Como a tecnologia tornou-se parte integrante de nossas vidas, também pode ter um impacto significativo sobre os nossos sistemas de saúde.

O novo modelo de cuidados de saúde

O modelo de cuidados de saúde de antigamente, onde o foco estava nos hospitais e consultórios médicos, será substituído por uma tecnologia que pode fornecer acesso imediato aos dados dos pacientes e seus cuidados de saúde a qualquer hora e em qualquer lugar, ampliando os espaços de cuidado e colocando o paciente em posição de ator de sua própria saúde.

As pessoas têm acesso a serviços de saúde de rotina através de seus smartphones, enquanto os pacientes otimizam seus tratamentos em sua casa (home care), usando a tecnologia, sem precisar se deslocar para os centros de saúde sem necessidade real.

Um exemplo disso é ilustrado no relatório da Rock Health sobre a adoção de saúde digital pelos pacientes, onde ele diz que: “A Saúde digital atingiu um ponto de inflexão em 2016, com consumidores adotando ferramentas digitais de saúde a uma taxa recorde nos últimos 12 meses.”

Em 2016, 46% dos consumidores adotaram soluções de saúde digital, utilizando três ou mais categorias de ferramentas digitais de saúde (por exemplo, telemedicina, wearables devices) – contra 19% em 2015.

Com essas aplicações gerando tamanho fluxo de informações, permeando diversas soluções, base de dados e protocolos distintos, surge a grande necessidade de interoperabilidade entre elas.

Projeto inovador de integração no RDNS – Royal District Nursing Service – Austrália

Diversos Hospitais têm direcionado seus esforços em TI para esse tipo de solução, como é o caso do  Royal District Nursing Service, maior provedor de Home Care da Austrália, que recentemente implantou a solução Health Share da InterSystems para o projeto que prevê a integração de mais de 50 aplicações distintas utilizada pela empresa, desde soluções para a área clínica até áreas de gestão administrativa. Com isso, o RDNI busca como meta:

  • Reduzir custos operacionais;
  • Dar maior confiabilidade às informações com a redução de manipulação de dados;
  • Suportar a decisões clínicas orientadas por dados;
  • Automatizar processos em toda a empresa;
  • Melhorar o fluxo de trabalho;
  • Prestar serviços mais precisos a um custo menor;
  • Oferecer bancos de dado mais seguros com redundância através de espelhamento de servidor utilizando o InterSystem Cache

Invista no seu HIM

HIM – Health Information Management, ou,  gestão de informações aplicada à saúde e aos cuidados de saúde, é a prática de adquirir, analisar e proteger informações vitais tanto para questões clínicas quanto de negócios, afim de fornecer qualidade ao paciente, e uma gestão mais eficiente.

Análises de questões de saúde e de negócios unidas são essenciais e não opcionais. Não é à toa que essas organizações têm investido em tecnologia nessa área, para justamente garantir uma troca de informações de saúde que ligue todos os componentes de uma rede integrada para atingir bons resultados e reduzir milhões em desperdício.

A interoperabilidade não é mais um desafio, mas sim um diferencial de valor. Não importa quais aplicações as empresas utilizam, ou que equipamentos elas operam em campo, é preciso uma plataforma sólida que possa atender a todos os requisitos.

       

Deixe uma resposta