Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Projeto amplia oferta de medicamentos excepcionais oferecidos pelo SUS

Publicidade

Ampliar a oferta gratuita dos medicamentos excepcionais oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Esse é um dos principais objetivos do PLS 338/07, projeto de lei que está na pauta da Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS). O texto já foi aprovado nessa comissão em primeiro turno e ainda tem de ser votado em turno suplementar. Além de beneficiar as pessoas que necessitam de medicamentos de alto custo, essa proposta visa diminuir o número de ações judiciais que obrigam o SUS a oferecer tais itens.
Os medicamentos excepcionais são, em geral, aqueles de alto custo e de uso contínuo utilizados para tratar, por exemplo, doenças crônicas ou raras. Como quase sempre apresentam custo elevado, a oferta gratuita desses medicamentos obedece a critérios específicos.
O autor do projeto é o senador Flávio Arns (PSDB-PR), mas o texto que será votado em turno suplementar foi modificado pelo relator da matéria, senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG). Na semana passada, quando a matéria foi aprovada em primeiro turno, Flávio Arns ressaltou que está satisfeito com o substitutivo de Eduardo Azeredo.
– Chegamos a um acordo, feito a partir do debate com o governo e a sociedade – disse ele.
Garantia do governo
Arns lembrou que, se for aprovado na CAS, o texto deverá ser enviado diretamente à Câmara dos Deputados, sem necessidade de votação no Plenário do Senado. Segundo ele, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, apoia o projeto e garantiu que, caso a matéria seja aprovada pelo Congresso, não haverá qualquer veto por parte do Executivo.
Uma das medidas previstas na proposta é a atualização periódica – a cada 180 dias – das listas de medicamentos oferecidos pelo SUS. Ao defender essa medida, Flávio Arns argumenta que “algumas pessoas morrem por não encontrarem os remédios de que necessitam nessas listas”.
Você tem Twitter? Então, siga http://twitter.com/SB_Web e fique por dentro das principais notícias do setor.  

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta