✉️ NEWSLETTER Assine gratuitamente e atualize-se semanalmente Assinar

Programa de Desenvolvimento do Colaborador – Filosofia não é coisa de maluco

Publicidade

“O desenvolvimento da reflexão sobre ética é fundamental para o fortalecimento da cultura de serviço de excelência na saúde.” – Ana Paula Pinheiro de Oliveira, Diretora Administrativa do Grupo Infinita

Quando uma empresa de serviços em expansão de negócios percebe a necessidade de obter maior participação e contribuição inteligente de seus colaboradores, é hora de ser criativa e criar uma forma de inspirá-los intelectualmente.

Assim foi estabelecido o objetivo estratégico de formar equipes de alto desempenho na instituição Rio Preto Assistência Médica e Hospitalar. O mecanismo para o alcance dessa meta foi realizado por uma série de ações, sendo a base principal o programa de filosofia, batizado de “Filosofia não é Coisa de Maluco”.

A Diretora Administrativa do Grupo Infinita, Ana Paula Pinheiro de Oliveira, conta sobre como a ideia se transformou em ação: “Buscamos parceria com uma escola clássica de filosofia. Para alcançar o objetivo proposto, trabalhamos principalmente os temas relacionados à ética, estética, harmonia e alguns filósofos clássicos com suas temáticas de vida como justiça, felicidade, dentre outras. Esses temas levados ao ambiente organizacional desenvolvem um ser humano de forma integral, mais centrado, consciente, feliz e produtivo.”

Segundo a profissional, inicialmente o projeto gerou estranheza. Era uma ideia inovadora e questionou-se como o programa se daria na prática. No entanto, após a clareza dos objetivos e a estruturação dos temas, o case começou a tomar forma. As primeiras ações foram aproximando as pessoas aos poucos.

Um programa que é desenvolvido para pessoas e tem a filosofia como base de transformação apresenta alguns resultados percebidos nos comportamentos diários. Neste projeto em específico, foi observada uma melhora no senso de pertencimento, compartilhamento de conhecimento entre os funcionários, discussão e vivência dos valores organizacionais de forma mais aprofundada e consciente, aumento do senso critico e relação mais próxima e participativa entre colaboradores e gestores.

Para o futuro, o case promete continuar inspirando os profissionais. ‘’Este é um projeto que demonstrou seus resultados em pouquíssimo tempo. No entanto, tem no longo prazo, na sequência das ações, uma expectativa ainda maior. A mensuração dos indicadores de gestão de pessoas e de qualidade da organização está prevista para o acompanhamento dos resultados. Temos planos de ampliar a carga horária do programa e continuaremos investindo na formação dos nossos profissionais”, finaliza a diretora.

       
Publicidade

Deixe uma resposta